Política

Jair Bolsonaro, Moro e Damares veem Flamengo e Athletico no estádio

Presidente arriscou que rubro-negro do Rio venceria por 2 a 0

BRASÍLIA  – O presidente Jair Bolsonaro vê  a partida da Supercopa do Brasil, entre Flamengo e Athletico, no estádio Mané Garrincha, em Brasília, ao lado dos ministros Sergio Moro (Justiça), Augusto Heleno (Gabinete de Segurança Institucional), Damares Alves (Mulher, Família e Direitos Humanos) e Tarcísio de Freitas (Infraestrutura). Ao deixar o Palácio da Alvorada mais cedo, ele parou para falar com apoiadores, muitos dos quais uniformizadaos, e arriscou um palpite: 2 a 0 para o Flamengo, placar alcançado já no primeiro tempo da partida.

Já no fim do segundo tempo, quando o Flamengo vencia por 3 a 0, Bolsonaro tuitou um vídeo gravado antes da partida em que canta o hino nacional. “Sempre uma grande emoção cantar o nosso hino”, escreveu.

No primeiro tempo, Moro postou no Twitter uma foto do camarote e escreveu que estava torcendo para o rubro-negro, sem esclarecer qual dos dois times, que têm as mesmas cores. Diferentemente do jogo entre Flamengo e CSA, também no Mané Garrincha, mas pelo Campeonato Brasileiro de 2019, nem ele, nem Bolsonaro estavam com a camisa do rubro-negro do Rio de Janeiro. A Supercopa do Brasil é um torneio de apenas uma partida, entre os campeões brasileiro e Copa do Brasil do ano anterior, que foram respectivamente o Flamengo e o Athlético.

Damares também usou o Twitter para publicar uma foto dela com Bolsonaro e Moro e escrever: “Time de Bolsonaro literalmente em campo.”

Na torcida do Flamengo, há uma faixa com o rosto da vereadora assassinada do Rio de Janeiro Marielle Franco e os dizeres “Flamengo antifascista”.

 

Etiquetas

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.
Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios