Entretenimento

Junno aceita fazer DNA com rapaz que alega ser seu filho

Eduardo tem 35 anos e afirma que Junno chegou a morar com sua mãe, Isabel, por um período de tempo

Um promotor de vendas chamado Eduardo Tadeu Mattos de Oliveira, 35, está tentando provar que é filho do apresentador Junno Andrade, 56, namorado de Xuxa.

Segundo informações da colunista Fábia Oliveira, do jornal O Dia, o homem nascido em Ponta Porã, no Mato Grosso do Sul, diz que Junno chegou a morar com sua mãe, Isabel, por um período de tempo. Ele afirma ter conhecido o apresentador aos 12 anos e passado um tempo convivendo com ele.

“Desde o início, a minha mãe era contra a nossa aproximação porque não queria que pensassem que a gente queria dinheiro. Eu só queria carinho do meu pai”, diz. “Quando eu fiz 15 anos, eles sumiram. Deixaram de me procurar. Eu ainda fui atrás, mas eles trocaram de telefone e endereço. Em 2011, com o Facebook, eu fui no perfil da Cleo Brandão (apresentadora e ex-mulher de Junno) e achei minha avó e meus primos. Eles me bloquearam”.

 

Ele afirma que, após a morte da mãe, resolveu voltar a procurar o pai e ter o nome dele em seus documentos. “A sensação que tenho é que querem que eu esqueça. Mas eu não vou esquecer. Eu quero fazer o exame de DNA”, disse.

À colunista, Junno confirma ter tido um breve romance com a mãe de Eduardo ainda na adolescência, mas que não chegou a namorá-la. Diz que Eduardo passou três dias em sua casa após conhecê-lo, “mas tinha um comportamento estranho e eu mandei ele logo de volta para a casa da mãe dele”.

Ele também diz não acreditar que Eduardo seja seu filho: “Ele não se parece comigo. De qualquer forma, estou disposto da fazer o exame de DNA e resolver a questão. Se ficar comprovado que ele é meu filho, é claro que vou assumir”.

Etiquetas

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.
Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios