JustiçaSaúde

Justiça do Pará determina quebra de sigilo do secretário de Saúde

O juiz Magno Guedes das Chagas, da 1ª Vara da Fazenda Pública de Belém, decretou a quebra de sigilos bancário e fiscal do secretário de Saúde do estado, Alberto Beltrame, e de mais seis investigados em uma ação de improbidade administrativa protocolada pelo Ministério Público.

Segundo o Tribunal de Justiça do Pará, as medidas foram determinadas em uma ação que apura a compra sem licitação de mais de 1 milhão de garrafas pet vazias para envasamento de álcool 70%. O valor da compra foi de R$ 1,7 milhão. De acordo com o MP, o valor da aquisição está acima do preço de mercado.

Com a decisão do magistrado, a Receita Federal e o Banco Central deverão enviar “toda a documentação concernente à evolução patrimonial dos réus”.

Duas empresas envolvidas na compra também são investigadas.

Segundo a secretaria de Saúde do Pará, o processo de aquisição das garrafas está regular. De acordo com a pasta, o preço unitário de R$ 1,50 está abaixo da tabela de referência no site da transparência do Ministério da Economia, que varia entre R$ 2,85 e R$ 3,99.

 

Etiquetas

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.
Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios