Notícias

Justiça pede ao MP parecer sobre reabertura da Avenida Niemeyer

MP deve avaliar fotos e dar parecer sobre pedido de reabertura da via

A juíza Mirela Erbisti, da 3ª Vara da Fazenda Pública do Tribunal de Justiça do Rio, determinou nesta sexta-feira (24) o envio para o Ministério Público estadual do processo envolvendo a reabertura da Avenida Niemeyer, que liga os bairros do Leblon à São Conrado, na zona sul do Rio. O objetivo é que o MP avalie as novas fotografias anexadas ao processo e dê um parecer sobre o pedido de reaberturada via.

No dia 10 deste mês, o município do Rio entrou com mais um pedido de imediata reabertura da avenida, alegando já ter concluído a maior parte das obras e anexando fotografias que, de acordo com os procuradores que assinaram a petição, comprovam a situação de segurança da via.

Em 14 de janeiro, o município entrou com outra petição, anexando um relatório de inspeção realizada no dia 13 pelo Instituto de Geotécnica do Rio ( Geo-Rio) que concluía que a via está apta a receber fluxo de veículos, nos dois sentidos, com algumas restrições.

Após o parecer do MP, o processo voltará para a 3ª Vara da Fazenda Pública. Até lá, continua valendo a decisão, em segunda instância, do dia 18 de dezembro de 2019 da 13ª Câmara Cível do tribunal, que determinou a manutenção da interdição da Avenida Niemeyer.

Defesa

A prefeitura do Rio de Janeiro informou à Justiça que investiu mais de R$ 34 milhões e realizou 56 intervenções ao longo da Avenida Niemeyer, entre elas a colocação de drenos profundos, o restabelecimento do sistema de drenagem, a eliminação de contribuição de esgoto e a instalação de muros de contraforte, telas grampeadas e chumbadores.

No dia 10 de janeiro deste ano, a Procuradoria-Geral do Município entrou com uma petição, solicitando a suspensão da medida liminar que fechou a Avenida em 28 de maio de 2019, após um temporal que atingiu o Rio. No documento, a prefeitura argumenta que todas as obras emergenciais estão concluídas.

Antes do fechamento, a Avenida Niemeyer representava 25% do fluxo de veículos entre a zona Sul e a zona oeste, com cerca de 36 mil veículos circulando pela via diariamente.

O prazo estipulado para o Ministério Público se manifestar é de cinco dias.

Por: Agência Brasil

Etiquetas

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.
Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios