DestaqueJustiçaLava Jato

Lava Jato: Justiça bloqueia bens de ex-assessor de Dilma

Segundo o documento, o réu recebeu vantagens indevidas da Odebrecht, entre os anos de 2009 e 2014, quando Dilma era presidente

O juiz Renato Borelli, da 9ª Vara Federal de Brasília, determinou, nesta quarta-feira (12/02/2020), o bloqueio de bens de condenados na Operação Lava Jato. Um dos envolvidos é Anderson Dornelles, ex-assessor da ex-presidente Dilma Rousseff (PT).

Na decisão, o magistrado decretou a indisponibilidade de R$ 8,8 milhões. Além de Dornelles, outros dois tiveram os bens bloqueados: Fábio Veras de Souza e Douglas Franzoni Rodrigues.

Segundo o documento, os réus receberam vantagens indevidas da Odebrecht, entre os anos de 2009 e 2014. À época, Dilma transitou entre a Casa Civil e a Presidência da República.

Etiquetas

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.
Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios