Economia

Leilão do INSS deve arrecadar 24 bilhões nos próximos anos

Mais de 20 instituições bancárias concorreram ao direito de pagar os benefícios previdenciários e assistenciais concedidos pelo instituto

RIO — Diferentemente dos leilões de petróleo , o certame da folha de pagamento do INSS superou as expectativas. Na última quinta-feira, 23 instituições bancárias disputaram lances para decidir quem ficaria responsável por realizar o pagamento dos benefícios do instituto. O pregão deve arrecadar no próximo ano R$ 1,3 bilhão aos cofres públicos, superando a aposta inicial de R$ 266 milhões. O acumulado nos cinco anos seguintes deve atingir a marca de R$ 24 bilhões durante a vigência do contrato que vai de 2020 a 2024.

Atualmente, a folha do INSS possui mais de 35 milhões de benefícios e prevê crescimento de 5 milhões a cada ano. A disputa contou com 35% a mais de instituições bancárias, em relação a edição anterior. Ao todo, 26 lotes foram leiloados. Os ágios variaram de 99% no Rio Grande do Norte a 9179% em Sergipe e Alagoas. O evento, que durou 30 horas, chegou a registrar 782 rodadas de lances na disputa pelo lote do interior do Rio Grande do Sul, segundo divulgou o INSS.

No pregão anterior, havia bancos que pagavam apenas R$ 0,15 centavos para receber as contas dos segurados em praças como a cidade de São Paulo, por exemplo. Com o novo pregão realizado, para o lote de São Paulo o lance mínimo foi de R$ 10,97, sendo o lance vencedor no valor de R$ 65,50 para cada benefício pago.

Bancos vencedores

  • Norte (exceto Pará): Crefisa
  • Sergipe e Alagoas: BMG
  • Mato Grosso e Mato Grosso do Sul: Banco Mercantil do Brasil
  • Distrito Federal e Goiás: Banco Mercantil do Brasil
  • São Paulo Interior: Banco Mercantil do Brasil
  • São Paulo – Campinas: Banco Mercantil do Brasil
  • São Paulo capital: Crefisa
  • São Paulo – Grande SP: Banco Mercantil do Brasil
  • Rio de Janeiro capital e interior: Crefisa
  • Minas Gerais (interior, região metropolitana e capital):  Banco Mercantil do Brasil
  • Rio Grande do Sul (interior, região metropolitana e capital): Agibank
  • Bahia capital e Recôncavo: Crefisa
  • Bahia (interior): Banco Mercantil do Brasil
  • Paraná: Santander
  • Santa Catarina: Santander
  • Pernambuco: Crefisa
  • Espírito Santo: Santander
  • Ceará: Crefisa
  • Pará: Crefisa
  • Paraíba: Itaú
  • Rio Grande do Norte: Crefisa
  • Maranhão:  Agibank
  • Piauí: Crefisa

Melhorias no sistema

Além do pagamento de benefícios, as instituições terão que cumprir outras obrigações, como a realização da prova de vida e a notificação dos beneficiários em caso de suspeita de irregularidades, por exemplo. Outra novidade é a obrigatoriedade de os bancos emitirem de forma gratuita o primeiro cartão de saque com função de débito, sem a necessidade de abertura de conta.

Sem custos para o beneficiário

De acordo com as regras que regularam o pregão, os custos do pagamento da folha são exclusivos das instituições pagadoras, não existindo nenhum ônus ou valor que recaia sobre o benefício concedido ao cidadão. O valor arrecadado pelo INSS é usado para a própria manutenção dos serviços da autarquia.

A entrada das novas instituições pagadoras não afeta os contratos em vigor, que permanecem firmados com as instituições vencedoras dos pregões anteriores, contudo, não recebem novos benefícios para processar o pagamento. Com isso os beneficiários que já recebem benefício não terão qualquer modificação na forma de recebimento dos seus benefícios.

Via
O GLOBO
Etiquetas

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.
Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios