Economia

Maior volume de investimentos da Petrobras será concentrado em 2023

Dos US$ 75,7 bilhões nos próximos cinco anos, cerca de US$ 20 bi serão investidos no período

Em 2023 será o ano em que a Petrobras vai concentrar o maior volume de investimentos do total de US$ 76,7 bilhões previstos para o período de 2020/24. De acordo com a apresentação” Petrobras Day”, realizada nesta quarta pelo presidente da companhia, Roberto Castello Branco, e pela diretoria na Bolsa de Nova York, em 2023 estão previstos investimentos totais de US$ 20 bilhões. Em 2020, a Petrobras prevê US$ 12 bilhões ao todo.

Veja também: Maia: É direito do Senado votar projeto sobre prisão em 2ª instância

A área de exploração e produção de petróleo continua a concentrar os investimentos, principalmente no pré-sal, nos próximos cinco anos, com um total de 84,9% do total . Em 2023, do recurso de US$ 20 bilhões, cerca de US$ 18 bilhões serão investidos em E&P, dos quais US$ 5 bilhões serão aplicados no desenvolvimento do excedente da Cessão Onerosa do Campo de Búzios, no pré-sal na Bacia de Santos, arrematado em leilão no mês passado.

A produção de petróleo e gás passará de 2,7 milhões de barris no próximo ano para 3,5 milhões de barris por dia em 2024. Já em 2021 e 2022 a previsão de investimentos totais é de US$ 13 bilhões e US$ 5 bilhões, respectivamente. Em 2024, também serão investidos US$ 15 bilhões.

Na área de refino, os investimentos previstos são relativamente menores, com uma previsão total de US$ 6,1 bilhões nos próximos cinco anos. Por sua vez, na área de Gás e Energia os investimentos serão de apenas US$ 2,3 bilhões nos próximos cinco anos.

Em relação ao plano de venda de ativos, que prevê arrecadar entre US$ 20 bilhões a US$ 30 bilhões nos próximos cinco anos, a Petrobras destaca como “oportunidades adicionais” a venda de mais uma fatia de sua participação na BR Distribuidora, conforme o presidente da companhia já havia adiantado no início do mês passado.

Veja também: Turista chama guarda de ‘macaco’ e pede perdão para tentar não ser preso

Estas oportunidades também incluem sua participação na petroquímica Braskem, de ativos na Bolívia e no pós-sal no Brasil. No programa atual de venda de ativos continuam as metas de se desfazer da metade de sua capacidade de refino, saída do transporte e distribuição de gás natural, de usinas termelétricas, gasodutos offshores (no mar), e mais ativos na América do Sul.

Além da exploração de petróleo no pré-sal, outro foco enfatizado na apresentação em Nova York é na redução da dívida da companhia que deverá cair dos atuais US$ 88 bilhões para US$ 60 bilhões em 2021.

Via
O GLOBO
Etiquetas

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.
Botão Voltar ao topo