EducaçãoGeralNotícias

MENINO DE 13 ANOS USA WIFI DE AÇOUGUE PARA PODER ESTUDAR DURANTE PANDEMIA

Um garoto de apenas 13 anos, chamado Willian, passa seus dias sentado em um banco de uma praça de Hidrolândia, cidade a cerca de 30 km de Goiânia, em Goiás. Quem vê acha até que é uma cena rotineira. Mas não: o garoto permanece no local apenas para conseguir o acesso à rede Wi-Fi do açougue em frente e, com isso, estudar neste período de pandemia.
Willian está no oitavo ano do ensino fundamental e, neste período de quarentena para combater o novo coronavírus, as aulas só acontecem à distância. O garoto é de família humilde, que não possui condições de manter internet e nem mesmo de comprar um aparelho celular. No entanto, o menino não pensou em reclamar ou desistir dos estudos, mas lutou para seguir em frente.

O garoto cata latinhas e as vende para realizar os seus sonhos. Ele conseguiu comprar um celular e contou com a ajuda do dono do açougue, que gentilmente liberou a senha do Wi-Fi. Agora, Willian continua, dando exemplo de dedicação e acreditando que um futuro melhor é possível através dos estudos e da educação.

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.
Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios