Mundo

Merkel pede à China para ser o mais ‘transparente’ possível

A chanceler alemã, Angela Merkel, pediu nesta segunda-feira (20) que o governo chinês seja o mais transparente possível sobre a “gênese” do novo coronavírus, no momento em que Pequim é acusada de ter minimizado os efeitos da pandemia em seu território.

“Quanto mais transparente a China for sobre a gênese do vírus, melhor será para todos neste planeta, para tirarmos lições”, estimou a chanceler, em entrevista coletiva.

Nas últimas semanas, os Estados Unidos e vários de seus aliados vêm acusando a China de não responder à epidemia, de modo efetivo, em suas primeiras semanas. Também acusam o governo chinês de minimizar os efeitos em seu território.

Leia mais: 

O laboratório chinês apontado pela mídia americana como uma possível fonte do novo coronavírus negou categoricamente qualquer responsabilidade pela pandemia de COVID-19.

A China também negou nesta segunda-feira o pedido da Austrália para investigar como a pandemia de coronavírus foi tratada, principalmente pelas autoridades chinesas.

“Precisamos saber detalhes que apenas um relatório independente pode nos permitir entender sobre a origem do vírus, como lidar com ele (e) a transparência com a qual as informações foram compartilhadas”, afirmou a ministra das Relações Exteriores da Austrália, Marise Payne, na emissora pública ABC.

 

O presidente francês, Emmanuel Macron, também expressou dúvidas sobre a estratégia de Pequim após o surgimento dos primeiros casos na China no final de 2019.

“Obviamente, houve coisas que não sabemos”, disse ele em entrevista ao Financial Times.

Segundo a maioria dos cientistas, o novo coronavírus provavelmente foi transmitido aos seres humanos por um animal.

Um mercado em Wuhan foi acusado, uma vez que animais selvagens eram vendidos vivos no local. A presença, a alguns quilômetros, do Instituto de Virologia de Wuhan está alimentando especulações sobre um vazamento dessas instalações sensíveis.

Via
POR: AFP
Etiquetas

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.
Botão Voltar ao topo
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios