Lava Jato

Messer foi preso com RG falso e no apartamento alugado pela namorada

No imóvel, foram encontrados R$ 56 mil em espécie e joias

RIO – Dario Messer, conhecido como o doleiro dos doleiros, estava sendo monitorado há cerca de dois meses pela Polícia Federal e o Ministério Público Federal. Os investigadores descobriram a identidade da namorada do doleiro. O apartamento em que ele foi preso na tarde desta quarta-feira , nos Jardins, em São Paulo, estava alugado no nome dela.

No imóvel em que Messer estava, foram encontrados R$ 56 mil em espécie, joias e um anel de brilhantes. Ele estava com uma identidade falsa no nome de Marcelo de Freitas Batalha. O fato de Messer ter usado pelo telefone da namorada sobre a compra de um cachorro ajudou os investigadores no cerco a ele. Ontem à noite, a PF já desconfiava que o doleiro estava no apartamento, mas teve certeza na manhã desta quarta.

Ele vai ser trazido para o Rio ainda nesta quarta-feira em avião de carreira e vai para Bangu 8, no Complexo de Gericinó, sob escolta.

RG falso de Dario Messer Foto: Reprodução

RG falso de Dario Messer Foto: Reprodução

O colunista Lauro Jardim divulgou uma foto do momento em que o doleiro foi preso . Messer estava bem diferente fisicamente, cabelo pintado de ruivo e identidade falsa. Membros da força-tarefa da Lava-Jato no Rio foram a São Paulo e participaram da prisão.  A colunista Bela Megale publicou também que, segundo apurou a Polícia Federal, Messer chegou a passar um período no Paraguai, mas teria retornado ao Brasil neste ano ao país devido a um relacionamento amoroso .

Embora Dario Messer estivesse foragido, sua família fechou um acordo de delação premiada em que ficou acertada a devolução de R$ 270 milhões. Além disso, a 7ª Vara Federal Criminal requisitou às autoridades paraguaias o bloqueio de US$ 100 milhões, o equivalente a quase R$ 400 milhões. Em maio, o ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal, negou pedido de habeas corpus preventivo para evitar a prisão de Messer .

Um operador de Dario Messer, já havia sido preso na Lava-Jato no início de julho . Mario Libman é ex-marido de Denise Messer, filha do doleiro, e foi delatado por ela. Um sócio do doleiro, que também era fugitivo da Lava-Jato, foi preso no Paraguai em dezembro do ano passado.

Em maio do ano passado, agentes da Polícia Federal foram para as ruas para cumprir 53 mandados de prisões contra doleiros e operadores envolvidos em um esquema de lavagem de dinheiro que atingiu astronômica cifra de US$ 1,652 bilhão. A Operação “Câmbio, Desligo” foi a ação da Lava-Jato do Rio com o maior número de alvos.

O principal alvo da ação era o doleiro Dario Messer, que é filho do primeiro doleiro do Brasil , mas ele não foi encontrado. A polícia buscou o doleiro no Paraguai, porque ele tem dupla cidadania e incluiu seu nome na lista da Interpol.

Etiquetas

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.
Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios