BrasilNotíciasSaúde

Ministério da Saúde adota nova metodologia para notificação de casos de coronavírus

Pessoas que tiverem contato com infectados e apresentem sintomas passam a ser computados como casos prováveis

RIO – O Ministério da Saúde adota a partir desta segunda-feira nova metodologia para notificar os casos suspeitos de coronavírus no país. Os dados repassados pelas secretarias estaduais de Saúde serão computados sem rechecagem.

Antes, cada notificação era reanalisada pela equipe da pasta. Surge também uma nova categoria: os casos prováveis. São pessoas que apresentaram sintomas após ter contato com pacientes infectados pelo vírus.

O objetivo da ação de descentralização, segundo o ministério, é dar agilidade de resposta à doença. A adoção do novo método fará com que o número de casos suspeitos da doença aumente. Hoje, são 252 casos suspeitos e dois confirmados, ambos em São Paulo.

De acordo com o Ministério da Saúde, ao longo das últimas semanas, os estados foram treinados para a consolidação das notificações dos casos suspeitos do coronavírus

O QUE MUDA:

Dados das secretarias não serão reavaliados

  • A partir de hoje as secretarias estaduais ficarão responsáveis por fazer a análise dos seus casos. Depois enviarão os dados mais refinados para o Ministério da Saúde sem que precisem ser reanalisados.

Casos prováveis passam a ser computados

  • Com a confirmação de dois casos de Covid-19, o Ministério da Saúde criou uma nova categoria. Passa a ser contabilizados os casos prováveis. São pessoas que tiveram contato com infectados e apresentam sintomas. Esses casos entram no balanço divulgado diariamente pelo ministério.

Capacitação dos laboratórios

  • O mesmo processo de ampliação da capacidade dos estados foi feito em relação aos laboratórios para realizarem os exames para coronavírus. Inicialmente, o diagnóstico era realizado apenas pela Fiocruz, no Rio de Janeiro.
  • Atualmente, também são considerados laboratórios de referência nacional: Instituto Adolfo Lutz, em São Paulo, o Instituto Evandro Chagas (IEC), no Pará e o Lacen Goiás, em Goiânia. Esses laboratórios já capacitados irão ajudar no esforço nacional de ampliação da capacidade laboratorial dos demais Lacens.

 

Etiquetas

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.
Botão Voltar ao topo