Justiça

Ministro cobra informações de bancos oficiais e Secom sobre investimento em redes sociais

BNDES, Banco do Brasil, Caixa Econômica Federal e Secretaria de Comunicação foram notificados na última sexta-feira (25) da ordem do ministro Alexandre de Moraes, do STF.

O ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), determinou que três bancos públicos e a Secretaria Especial de Comunicação Social (Secom) do governo Bolsonaro prestem informações sobre investimentos feitos em redes socais.

A decisão é um desdobramento do inquérito das fake news, que apura ataques e ameaças a integrantes do STF e a disseminação de informações falsas.

Ordem do ministro envolve Banco Nacional do Desenvolvimento Social (BNDES), Banco do Brasil, Caixa Econômica Federal, além da área de publicidade do governo, da Secom, incorporada pelo Ministério das Comunicações.

Os órgãos foram notificados na sexta-feira (25) para dar explicações ao Supremo Tribunal Federal. Procurados, BNDES, Banco do Brasil e Caixa Econômica confirmaram que receberam a ordem do STF e informaram que vão se manifestar dentro do prazo legal previsto.

A Caixa Econômica Federal deve argumentar no STF que não realiza a chamada mídia programática, que permite a compra de espaço segmentado, por exemplo.

A intenção do pedido do ministro é analisar se o detalhamento do investimento em publicidade das instituições pode mostrar uma eventual conexão dos anúncios com a rede de fake news investigada no STF.

Etiquetas

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.
Botão Voltar ao topo
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios