Economia

Ministro de Minas e Energia prevê privatização da Eletrobras para segundo semestre de 2020

Bento Albuquerque esteve na Câmara para formalizar entrega de proposta do governo

O ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque, apresentou na noite desta terça-feira ao presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, o projeto de lei elaborado pelo governo para privatizar a Eletrobras. Depois de reunião com Maia, o ministro fez uma previsão sobre o tempo de tramitação da proposta.

Veja também: PF intimou Lula a depor no inquérito sobre compra de apoio político do PMDB em 2014

A expectativa do governo é que esse processo de capitalização se dê no segundo semestre de 2020, tendo em vista que ele vai ter que tramitar na Câmara dos Deputados e pelo Senado. E, além disso, para que a capitalização seja realizada, diversas ações devem ser tomadas no âmbito legal e no âmbito do Tribunal de Contas da União. Ou seja, não é simples, é um processo complexo – disse o ministro.

O ministro confirmou ainda a estimativa de arrecadação com a capitalização da estatal.

Está no projeto de lei orçamentário do próximo ano: em torno de R$ 16 bilhões. Mas isso tudo vai depender do mercado na época, vai ser uma capitalização.

Veja também: PF intimou Lula a depor no inquérito sobre compra de apoio político do PMDB em 2014

Bento Albuquerque também conversou com Maia sobre a escolha de um relator para a proposta na Câmara, mas não quis adiantar o nome, já a comissão especial para analisar o projeto ainda não foi instalada. O ministro também disse que o momento atual é mais propício para a privatização do que no governo anterior.

Via
O GLOBO
Etiquetas

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.
Botão Voltar ao topo
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios