Mundo

Morre em Lima o ex-secretário-geral da ONU Pérez de Cuellar

Cerimônias fúnebres ocorrerão amanhã (6) em Lima

Morreu nessa quarta-feira (5), aos 100 anos de idade, Pérez de Cuéllar, antigo secretário-geral da Organização das Nações Unidas (ONU), confirmou a família. As cerimônias fúnebres do diplomata peruano ocorrerão amanhã (6) no Palácio de Torre Tagle, a sede do Ministério dos Negócios Estrangeiros do Peru, em Lima. Será sepultado no cemitério Presbítero Maestro de Lima.

“O meu pai morreu depois de uma semana complicada. Morreu às 20h09 [2h09 em Portugal] e descansa em paz”, anunciou Francisco Pérez de Cuéllar, filho do antigo secretário-geral da ONU, em entrevista à Rádio Peruana (RPP). No país-natal, entre novembro de 2000 e julho de 2001, Pérez de Cuéllar acumulou as pastas de presidente do Conselho de Ministros e de ministro dos Negócios Estrangeiros do Executivo de transição de Valentin Paniagua.

Nascido em 1920 na capital peruana, Javier Pérez de Cuéllar foi o quinto secretário-geral da organização. Em 19 de janeiro passado, quando completou o centenário, o atual secretário-geral, António Guterres, enviou mensagem.

“É com grande orgulho e alegria que desejo ao antigo secretário-geral da ONU Javier Pérez de Cuéllar um centésimo aniversário muito feliz. Nesta ocasião auspiciosa, nós, na ONU, procuramos no seu exemplo a inspiração e estamos muito gratos pelos seus muitos contributos e conquistas como secretário-geral”, escreveu então na rede social Twitter o antigo primeiro-ministro português.

Depois de deixar a ONU, Pérez de Cuéllar perdeu a corrida à Presidência do Peru para Alberto Fujimori. Com a queda de Fujimori, envolvido num escândalo de corrupção no fim de 2000, chefiou um governo de unidade nacional durante oito meses.

*Emissora pública de televisão de Portugal

Via
POR: EBC
Etiquetas

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.
Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios