MundoNotíciasSaúde

Mulher de Trudeau tem diagnóstico de coronavírus confirmado no Canadá

Sophie Grégoire Trudeau realizou exame de Covid-19 após apresentar febre ao voltar de um compromisso no Reino Unido. Primeiro-ministro se colocou em autoquarentena, mas não apresenta sintomas.

A mulher do primeiro-ministro do Canadá, Justin Trudeau, Sophie Grégoire Trudeau, teve seu diagnóstico de Covid-19 confirmado na noite desta quinta-feira (12).

Mais cedo, ela e Trudeu se isolaram depois que ela mostrou sintomas semelhantes aos da gripe e foi testada para o coronavírus, mesmo antes de o resultado ficar pronto.

Em um comunicado, Sophie diz que está sentindo “sintomas desconfortáveis do vírus”, mas que irá se recuperar logo. Ela afirma ainda que ficar de quarentena em casa não é nada perto do que podem estar enfrentando outras famílias canadenses que passam por isso e aqueles que enfrentam problemas de saúde mais graves.

“Envio a todos toda minha coragem e meus pensamentos calorosos (mas apenas abraços de ‘melhoras’ à distância!)”, brinca ela ao encerrar o texto.

Sophie voltou de um compromisso no Reino Unido. Ela teve uma febre baixa na quarta-feira (11), mas não apresentava outros sintomas.

“O conselho do médico para o primeiro-ministro é continuar as atividades diárias enquanto se auto-monitora, já que ele próprio não apresenta sintomas. No entanto, com muita cautela, o primeiro-ministro está optando por se autoisolar e trabalhar em casa até receber os resultados de Sophie”, dizia um comunicado divulgado mais cedo, antes do resultado ficar pronto.

Trudeau passou o resto do dia em telefonemas e encontros virtuais de sua casa. Um encontro presencial com os governadores do país foi cancelado.

O líder da oposição no Canadá, Jagmeet Singh, também está trabalhando de casa. Ele esteve em contato com um médico e não acredita estar infectado, mas foi aconselhado a limitar as relações com o público até se sentir melhor.

O líder da província do Quebec, Francois Legault, pediu a todos que voltarem de viagem fiquem 14 dias isolados. A regra é obrigatória para todos os funcionários do governo. Ele também pediu para que não haja eventos que reúnam mais de 250 pessoas.

Trump teve contato com brasileiro infectado

O presidente dos EUA, Donald Trump, disse que não está preocupado pelo fato de o presidente Jair Bolsonaro estar sob monitoramento em relação ao coronavírus, depois que veio à tona um caso de contaminação na comitiva brasileira que esteve na Flórida para encontrar com o mandatário americano no último fim de semana.

O secretário de Comunicação Fábio Wajngarten está com Covid-19, fato confirmado com teste de contraprova. Ele esteve com Trump em Mar-a-Lago, resort onde Bolsonaro foi recebido para um jantar com o presidente americano.

Comentários no Facebook

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios