Notícias

Municípios do ES solicitam decreto de situação de emergência por causa das chuvas

O governo federal ainda precisa reconhecer esses pedidos, assim como já fez com quatro cidades que decretaram estado de calamidade pública.

Dezesseis prefeitos de municípios do Espírito Santo assinaram decreto de situação de emergência, nesta segunda-feira (27), por causa dos prejuízos dos temporais que atingiram o Estado. Todos esses pedidos já foram homologados pelo governo estadual.

O governo federal ainda precisa reconhecer essas solicitações, assim como já fez com quatro cidades que decretaram estado de calamidade pública: Iconha, Alfredo Chaves, Vargem Alta e Rio Novo do Sul.

Além desses dezesseis novos pedidos, Conceição do Castelo e Iúna também entraram com pedidos de estado de calamidade pública, e que já foram homologados pelo governo estadual nesta segunda-feira.

Emergência

Os decretos de situação de emergência foram pedidos para: Alegre, Apiacá, Bom Jesus do Norte, Cachoeiro de Itapemirim, Castelo, Divino de São Lourenço, Dores do Rio Preto, Guaçuí, Ibitirama, Irupi, Jerônimo Monteiro, Mimoso do Sul, Muniz Freire, São José do Calçado, Domingos Martins e Marechal Floriano.

Os municípios entram com pedidos de decretos em casos de desastres, o que possibilita ações mais rápidas para a recuperação dos estragos e auxílio à população.

Comércio prejudicado em Cachoeiro de Itapemirim após chuva - município pediu estado de calamidade pública e situação de emergência — Foto: Reprodução/TV Gazeta

Comércio prejudicado em Cachoeiro de Itapemirim após chuva – município pediu estado de calamidade pública e situação de emergência

Etiquetas

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.
Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios