Mundo

Netanyahu entra em auto isolamento após assessor ser diagnosticado com Covid-19

Primeiro-ministro israelense fará reuniões por videoconferência durante quarentena; ele se reúne nesta segunda-feira para discutir lockdown em algumas regiões de Israel

JERUSALÉM — O primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, entrou em auto isolamento, nesta segunda-feira, após um dos seus assessores ser diagnosticado com o novo coronavírus. Integrantes do governo, porém, informaram que exames prévios indicam que o premier de 70 anos não está com Covid-19.

O Netanyahu deve fazer o teste para o vírus na próxima terça-feira. Ele já havia sido testado no dia 15 deste mês. A orientação do Ministério de Saúde de Israel é que qualquer pessoa que tenha tido contato com alguém diagnosticado com coronavírus fique ao menos 14 dias de auto isolamento, com a duração reduzida para o número de dias decorridos desde a suspeita de exposição.

Segundo a imprensa israelense, o assessor infectado esteve presente em uma sessão do Parlamento, na semana passada, que teve a presença de Netanyahu e de parlamentares da oposição, com quem o premier tentava construir um governo de coalizão de emergência para lidar com a crise causada pelo novo coronavírus.

Inicialmente, a equipe do premier disse que não haveria necessidade de Netanyahu se auto isolar, porque ele não teria tido contato com o assessor. Porém, em um comunicado posterior, o governo de Israel informou que o primeiro-ministro “decidiu que ele e seus funcionários entrariam em quarentena até toda a investigação epidemiológica terminar”.

Israel registrou, até o momento, 4.347 casos de Covid-19 e 15 mortes causadas pela doença. Porém, segundo o Ministério da Saúde, os números podem ser maiores. Ainda nesta segunda-feira, Netanyahu vai fazer uma reunião para discutir a imposição de quarentena em algumas regiões do Estado. De acordo com o gabinete do premier, ele está seguindo as orientações médicas e fará as reuniões por videoconferência.

 

Etiquetas

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.
Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios