Polícia

Niterói registra a maior apreensão de armas desde 2012

Dados do ISP, de janeiro a junho, também apontam alta dos crimes de letalidade violenta, o que impede pagamento de bônus a PMs; roubos caem 25%

NITERÓI — A Polícia Militar apreendeu 200 armas no primeiro semestre deste ano, o maior índice desde o mesmo período de 2012, quando houve 214 registros. De janeiro a junho, segundo o Instituto de Segurança Pública (ISP), foram recolhidas 123 pistolas, 53 revólveres, 16 fuzis, quatro espingardas, uma garrucha, uma carabina e uma submetralhadora.

A julgar pela lei criada em novembro pela prefeitura, que premia policiais por apreensão de armas , a performance poderia ter se revertido em bônus para os militares não fosse pelo condicionamento da gratificação — R$ 8 mil por fuzis e metralhadoras, R$ 3 mil por pistolas e granadas e R$ 1 mil por revólveres e espingardas — à redução do índice de letalidade violenta, o que não ocorreu. Os registros de autos de resistência , homicídios dolosos, latrocínios e lesões corporais seguidas de morte chegaram a 128 no semestre contra 80 no mesmo período de 2018.

Os autos de resistência foram os principais responsáveis por alavancar o índice. O número de mortes em confronto com a Polícia Militar, de janeiro a junho (70 casos) já é maior do que o registrado em todo o ano passado (68). Foram 19 no mês passado, cinco em maio, 15 em abril, oito em março, 13 em fevereiro e dez em janeiro. Eles só não estão acima do saldo anual (janeiro a dezembro) de 2005, quando foram anotadas 81 ocorrências.

Menor índice em 42 meses
Em contraponto, as cinco delegacias da cidade registraram 3.628 roubos no primeiro semestre, a menor taxa desde o mesmo período de 2016 (3.493), e também 25% menor do que os 4.831 ocorridos no mesmo período de 2018.

Em junho, a cidade registrou ainda o menor índice de roubos dos últimos 42 meses: 486. A última vez em que o número foi tão baixo foi em dezembro de 2015 (437). Ao longo do semestre, foram 1.300 casos na 78ª DP (Fonseca); 759 na 76ª DP (Centro); 578 na 79ª DP (Jurujuba) e 571 na 77ª DP (Icaraí). A 81ª DP (Itaipu) contabilizou 420 roubos.

O GLOBO-Niterói solicitou uma entrevista com o comandante do 12º BPM (Niterói) para comentar os números, mas a assessoria de imprensa da Polícia Militar disse não haver espaço em sua agenda para atender ao pedido. Afirmou apenas que o efetivo policial é distribuído mediante análise das manchas criminais de maneira pontual e estratégica, e que o roubo de veículos apresentou queda 16%, o de rua de 25% e o de celular de 24%. “Algumas modalidades criminosas tiveram quedas ainda mais acentuadas, como o roubo a coletivos (com uma diminuição de 62%) e o roubo a estabelecimento comercial (com queda de 56%)”, concluiu, por nota.

Via
O GLOBO
Etiquetas

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.
Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios