MundoSaúde

Nova Zelândia declara estado de emergência por coronavírus

País entra hoje em quarentena por um mês

A Nova Zelândia declarou hoje estado de emergência, quando o país se prepara para entrar hoje em confinamento obrigatório, durante um mês, devido à pandemia de covid-19.

A declaração dá temporariamente à polícia e aos militares poderes extraordinários, depois de ter sido decretado,na segunda-feira (23), a suspensão de negócios e atividades públicas não essenciais, como escolas, restaurantes e eventos esportivos.

Supermercados, farmácias e centros de saúde vão continuar abertos no país, que registra agora 205 casos de infeção pelo coronavírus.

Além do estado de emergência, a primeira-ministra neozelandesa, Jacinda Ardern, anunciou que os cidadãos de regresso ao país, que mostrem sintomas de covid-19, ficarão em isolamento em instalações designadas pelas autoridades.

“Hoje tenho uma única e simples mensagem para os neozelandeses, à medida que se aproximam as próximas quatro semanas: fiquem em casa”, declarou.

Ficar em casa “vai quebrar a cadeia de transmissão e salvar vidas”, salientou Ardern, que na semana passada tinha anunciado a proibição de entrada no país de turistas estrangeiros.

Na segunda-feira (23), a primeira-ministra afirmou, em entrevista, que sem essas medidas o número de infectados duplicará a cada cinco dias, os serviços de saúde serão inundados de pacientes e “dezenas de milhares de neozelandeses morrerão”.

As exceções ao isolamento obrigatório são funcionários de serviços essenciais, pessoas que vão comprar alimentos e que façam exercício solitário.

O novo coronavírus, responsável pela pandemia de covid-19, já infectou mais de 400 mil pessoas em todo o mundo, das quais morreram cerca de 18.000.

Depois de surgir na China, em dezembro, o surto espalhou-se por todo o mundo, o que levou a Organização Mundial da Saúde (OMS) a declarar situação de pandemia.

O Continente Europeu é onde surge atualmente o maior número de casos, e a Itália é o país do mundo com maior número de mortes – 6.820 em 69.176 casos.

Depois da Itália e da China, os países mais afetados são a Espanha, com 2.696 mortos em 39.673 infecções, o Irã, com 1.934 mortes num total de 24.811 casos, a França, com 1.100 mortes (22.300 casos), e os Estados Unidos, com cerca de 600 mortes (mais de 50 mil casos).

O Continente Africano registrou 58 mortes devido ao novo coronavírus, aproximando-se dos 2 mil casos em 45 países e territórios, segundo as estatísticas mais recentes.

Vários países adotaram medidas excepcionais, incluindo o regime de quarentena e o fechamento de fronteiras.

*Emissora pública de televisão de Portugal

Etiquetas

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.
Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios