Política

Onyx endossa queixa de Bolsonaro sobre governadores do NE

'O discurso deles em Brasília é uma coisa, na base é outra', disse o ministro da Casa Civil em entrevista a rádio

O ministro-chefe da Casa Civil, Onyx Lorenzoni (DEM-RS), endossou as críticas que o presidente da República, Jair Bolsonaro, fez aos governadores da Paraíba e do Maranhão, respectivamente João Azevedo (PSB) e Flávio Dino (PCdoB), num áudio vazado na última sexta-feira, em uma conversa com a imprensa estrangeira.

Onyx era o interlocutor de Bolsonaro na conversa e disse que o comentário do mandatário, que gerou mais uma crise para o governo, ocorreu porque esses governadores “são muito agressivos com o governo e com o presidente, partindo até para o campo pessoal”. “O discurso deles em Brasília é uma coisa, na base é outra”, criticou, em entrevista concedida na manhã desta quarta-feira, 24, à Rádio Gaúcha.

Onyx ponderou que tudo isso “faz parte do jogo político” e que não haverá nenhuma espécie de boicote do governo federal aos Estados.

Na entrevista à rádio, Onyx disse que o presidente, antes de tomar posse, já havia pedido desculpas pelas “eventuais caneladas” que deu quando ainda era deputado federal, e que o presidente da República, nos comentários feitos na última sexta-feira, não quis se referir ao Nordeste de forma pejorativa quando falou dos “paraíbas”.

“O presidente estava se referindo especificamente aos governadores dos Estados da Paraíba e do Maranhão”, reiterou o ministro da Casa Civil. E partiu para o endosso das críticas: “Estes dois, principalmente, têm um discurso em Brasília e outro em suas bases”.

Onyx assegurou, no entanto, que não há nenhuma intenção da gestão federal represar recursos aos Estados citados e que há o compromisso do governo em “fazer o pacto federativo, sem fechar as torneiras, inclusive ao Maranhão”, cujo governador Flávio Dino foi classificado por Bolsonaro como “o pior deles (governadores nordestinos)”.

Via
Estadão
Etiquetas

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.
Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios