Polícia

Operação busca prender 16 acusados de integrar milícia no Rio

Mandados de prisão são cumpridos pelo MP e a Polícia Civil

O Ministério Público (MP) e a Polícia Civil cumprem hoje (9) mandados de prisão preventiva contra 16 acusados de integrar uma milícia que atua na região de Vargem Grande, na zona oeste da cidade do Rio de Janeiro. Entre os denunciados pelo MP na operação de hoje, chamada Porto Firme, estão dois policiais militares.

Também estão sendo cumpridos 51 mandados de busca e apreensão em endereços ligados à organização criminosa. Os mandados foram expedidos pela 1ª Vara Especializada da Capital.

A investigação começou com a apuração do assassinato de Marcus Vinícius Calixto, em 2018, por contrariar interesses do grupo criminoso, que seria liderado pelo oficial da Polícia Militar Leonardo Magalhães Gomes da Silva, também conhecido como “Capitão”, de acordo com o MP.

Leia mais:

Outro policial militar, o cabo Fernando Mendes Alves, conhecido como “Biro”, era responsável por garantir a proteção dos demais membros do grupo, sem que forças externas os incomodassem, inclusive intervindo em ações da Polícia Civil.

A denúncia oferecida pelo MP à Justiça afirma que a milícia atua com extrema violência e emprego de armas de fogo, recorrendo inclusive a homicídios, como o de Marcus Vinícius.

Etiquetas

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.
Botão Voltar ao topo
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios