Política

Pacote anticrime deve entrar em pauta nesta terça-feira, diz Maia

Presidente da Câmara também disse que projeto sobre a prisão após condenação em segunda instância alcançou o número mínimo para Comissão

O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), disse que o pacote anticrime do ministro da Justiça, Sergio Moro deve entrar em pauta nesta terça-feira (3). “A nossa intenção é que este projeto seja votado esta semana”, afirmou Maia no início da madrugada desta terça, após ter recebido o prêmio Brasileiro do Ano da revista IstoÉ , em São Paulo.

Veja também: Casa Branca exibe sua tradicional decoração de Natal

O presidente da Câmara negou que a Casa tivesse esvaziada na segunda-feira, 2, e que a ausência dos parlamentares em Brasília teria levado ao fracasso a tentativa da Casa de limpar a pauta antes do recesso parlamentar.

“O Estadão falou que Brasília estava vazia e, no entanto, aprovamos o projeto hoje (ontem, segunda-feira)”, disse o presidente da Câmara, em referência ao projeto que altera a maneira como é recolhido o ISS (Imposto sobre Serviços), aprovado à noite. A aprovação se deu por 312 votos a favor a 1 contra. “Só eu saí de Brasília para vir a São Paulo receber este prêmio. Você tem uma mesa diretora justamente para substituir o presidente”, disse Maia.

O texto transfere a competência da cobrança do ISS do município onde fica a sede da empresa para o município onde o serviço é prestado. A lei prevê um prazo de três anos para a transição, a partir de 2020.

Maia também disse que o projeto sobre a prisão após condenação em segunda instância alcançou nesta segunda-feira o número mínimo para a instalação da Comissão que vai analisar a pauta.

Veja também: CNI comemora conclusão de trecho da BR-163 no Pará

“Hoje (segunda) terminou de fechar o número mínimo para instalar a Comissão. Eu vou chamar a Comissão para ser instalada amanhã (hoje, terça-feira) para quarta-feira iniciar os trabalhos e logo no início do ano aprovarmos uma PEC que seja constitucional para e que vá ao encontro de encontro aos interesses da sociedade brasileira”, finalizou.

Copyright © Estadão. Todos os direitos reservados.

 

Via
R7
Etiquetas

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.
Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios