BrasilNotíciasSaúde

Para agilizar diagnóstico de coronavírus, governo dispensará contraprova e exame em alguns casos

Suspeitos que tiverem confirmação em hospitais de referência não vão mais precisar de outro teste; haverá também comprovação sem exame laboratorial

BRASÍLIA — Com o aumento do número de casos suspeitos do novo coronavírus no Brasil —que passaram de 20, na quarta-feira, para 132 na quinta e 182 nesta sexta— o Ministério da Saúde pretende agilizar o diagnóstico da doença, nomeada Covid-19.

Para isso, segundo informou o secretário de Vigilância em Saúde, Wanderson de Oliveira, será dispensada a contraprova de um dos três laboratórios de referência nacional caso os laboratórios estaduais confirmem a infecção pelo novo coronavírus.

O mesmo será válido para hospitais como o Albert Einstein, em São Paulo, que fez o primeiro teste de caso confirmado no país.

Como era o primeiro, foi enviada uma amostra para a contraprova do laboratório do Instituto Adolfo Lutz, de referência nacional e localizado também na capital paulista.

— A partir de agora, todo o resultado do Albert Einstein que for positivo, não precisará ir para o Adolfo Lutz. Se, por exemplo, o Rio Grande do Sul identificar um caso e confirmar, vai comunicar de lá mesmo — disse Oliveira.

Outra mudança nos critérios de confirmação da doença anunciada pelo secretário foi a validação por exame clínico epidemiológico, em casos de pessoas que apresentam sintomas e tiveram contato próximo prolongado com casos confirmados.

Com isso, essas pessoas não precisarão mais se submeter a testes laboratoriais para terem a confirmação de que estão contaminadas com o coronavírus.

— Caso um contato próximo de um caso confirmado enquadrar-se na definição de caso suspeito, com febre e mais um sintoma respiratório, será um caso provável e poderemos confirmar por critério clínico epidemiológico — disse o Oliveira.

Segundo ele, não será qualquer pessoa que tenha estado com um caso confirmado que será considerado um contato próximo. Vai se enquadrar nessa situação, por exemplo, o marido ou a esposa, que dividem a mesma cama.

Por outro lado, os três casos suspeitos que eram familiares do homem contaminado de São Paulo, e que foram descartados posteriormente por exames, não se encaixam no perfil e, assim, se o critério já tivesse sido alterado, não teriam entrado na lista de casos confirmados.

A mudança de critério deverá ocorrer na próxima semana, segundo o secretário de Vigilância em Saúde.

Transmissão sustentada

Embora os testes laboratoriais deixem de ser necessários para confirmação nos casos de pessoas que tiveram contatos próximos e apresentam sintomas, isso não significa que essas pessoas não venham a ser testadas eventualmente.

Segundo Oliveira, a confirmação sem testes, por critério clínico epidemiológico, não significará que já há ocorrência de transmissão sustentada do novo vírus no Brasil.

Ele citou como parâmetro o sarampo, em que é preciso uma cadeia de transmissão com cinco pessoas, em que a primeira transmite para a segunda, que transmite para uma terceira e assim por diante.

No caso do coronavírus, ainda vai ser definido o tamanho dessa cadeia de transmissão.

O secretário ressaltou que o Brasil está na fase de contenção, ou seja, de tentar impedir que o vírus se espalhe.

Etiquetas

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.
Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios