Economia

PEC Emergencial pode economizar R$ 35 bi com cortes de salários e suspensão de reajustes

A proposta de emenda constitucional (PEC) Emergencial enviada pelo governo federal ao Congresso na semana passada pode resultar numa economia anual de até R$ 35 bilhões aos cofres públicos de 14 unidades da federação, considerando cortes de salários e suspensão de reajustes. O valor é equivalente a 17% do gasto com pessoal nesses estados.

Veja também: Malafaia faz retratação após espalhar fake news de que Adélio era assessor de Dilma

Avaliada pelos economistas como uma medida benéfica para resolver a situação crítica das finanças de estados como Rio de Janeiro, Minas Gerais e Rio Grande do Sul, a PEC deve sofrer pressão contrária de categorias de servidores durante sua tramitação no Congresso.

Uma das ações previstas na PEC é a redução de até 25% da jornada de trabalho e do salário de servidores em estados com despesas correntes acima de 95% das receitas. De acordo com dados do Tesouro, se a regra estivesse em vigor hoje, poderiam aplicá-la: Rio de Janeiro, Minas Gerais, Rio Grande do Sul, Maranhão, Mato Grosso, Tocantins, Distrito Federal, Goiás, Sergipe, Santa Catarina, Bahia, Pernambuco, Acre e Piauí.

Veja também: Navios da Marinha chegam a Suape para atuar no combate ao óleo que atinge o litoral

Via
O GLOBO
Etiquetas

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.
Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios