Notícias

Pedestres receberam 30% de indenizações pagas pelo DPVAT

Balanço semestral foi divulgado no Dia Mundial do Pedestre

Na data em que se comemora o Dia Mundial do Pedestre, dados divulgados pela Seguradora Líder revelam que, de janeiro a junho deste ano, foram pagas 155.032 indenizações pelo DPVAT, o Seguro de Danos Pessoais Causados por Veículos Automotores de Vias Terrestres. O número equivale a 260 indenizações por dia e é 12% menor que o registrado no primeiro semestre do ano passado, quando foram pagas 176.852.

Trinta por cento das indenizações (46.866) pagas em 2019 a vítimas ou seus beneficiários foram para pedestres, 57% para motoristas e 13% para passageiros. Os dados divulgados hoje (8) mostram que, em um recorte das indenizações por tipo de vítima, os pedestres receberam 5.363 indenizações por mortes; 36.137 por invalidez e 5.366 para reembolso despesas médicas.

O superintendente de Operações da Seguradora Líder, Arthur Froes, disse que “os pedestres são os componentes mais frágeis do trânsito e todos que saem a pé de casa em algum momento estão nesta condição”. Ele também chamou a atenção para a questão do uso de celulares: “A falta de atenção é uma das principais causas de acidentes, muito impactada pelo uso do celular. Por isso, é importante que condutores e pedestres respeitem a sinalização e as regras de segurança para uma boa convivência no trânsito que não coloque em risco a vida de ninguém”.

Cuidados

Entre os principais cuidados a serem adotados pelos pedestres estão: atravessar a rua olhando para os dois lados e sempre na faixa para pedestres; evitar o uso de fones de ouvido e aparelhos celulares enquanto andar pelas ruas; caminhar sempre pelas calçadas; e não atravessar a rua por trás de carros e ônibus que dificultem ser visto.

Os estados que mais tiveram pedestres indenizados pelo Seguro DPVAT no primeiro semestre deste ano foram: São Paulo, Minas Gerais, Goiás, Santa Catarina e Paraná.

Via
EBC
Etiquetas

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.
Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios