DestaqueGeralLava Jato

Pezão se beneficiava da propina junto comigo, diz Cabral

Ex-governador afirmou ainda que seu vice dava ciência sobre benefícios indevidos dado a terceiros

RIO — O ex-governador Sérgio Cabral afirmou nesta terça-feira, em depoimento à Justiça Federal, que seu vice-governador, Luiz Fernando Pezão, se beneficiava do esquema de propina na Secretaria de Obras junto com ele. O emedebista declarou ainda que o próprio Pezão, assim como o ex-secretário de Obras Hudson Braga, davam ciência a ele quando terceiros eram beneficiados. Cabral não quis citar quem eram essas pessoas porque há entre elas políticos com foro privilegiado.

— (Pezão) Participava. Era beneficiado junto comigo, me dava ciência da situação de beneficio de terceiros. (Pezão) Se beneficiava pessoalmente — declarou Cabral.

O Ministério Público Federal (MPF) afirma que era cobrado 1% em propina nos contratos da Secretaria de Obras do estado, a chamada taxa de oxigênio.

— Ele (Hudson Braga) era uma das pessoas que me prestavam contas, em tese junto com o vice-governador Pezão, que era meu secretário de Obras, o que fariam com os recursos, benefícios tanto pessoal quanto para terceiros — salientou Cabral.

Hudson Braga foi subsecretário de Obras enquanto Pezão acumulava a vice-governadoria e a função de secretário de Obras. Depois que o vice-governado deixou a pasta, Hudson assumiu.

O processo em que o ex-governador depôs nesta terça-feira é fruto de uma denúncia feita em 19 de dezembro de 2017 e que acusou Alex Sardinha da Veiga e Geraldo André de Miranda Santos, da empreiteira Oriente, Sérgio Cabral, Hudson Braga e Wagner Jordão, ex-assessor da secretaria, de atos de corrupção envolvendo a construtora na contratação de serviços de asfaltamento na Baixada Fluminense e em obras emergenciais em municípios do interior do estado, entre outros. Uma das obras da qual a Oriente participou foi a do programa de asfaltamento de ruas chamado Bairro Novo. Com ele, o então candidato à reeleição, Pezão, percorria municípios do estado para se tornar mais conhecido. Cabral disse no depoimento que o programa ajudou eleitoralmente o emedebista.

Cabral disse que sua relação era maior com as grandes empreiteiras, enquanto o contato da secretaria era feito com as médias construtoras. O ex-governador disse que Pezão e Hudson demandavam que empresas iam assumir quais obras.

— Era uma regra (a propina). Acho que esse percentual, dependendo das obras, era maior do que 1% — afirmou o emedebista.

Cabral disse ainda que soube por um assessor seu, chamado Paulo Fernando, que Pezão e Hudson pediram para que R$ 6 milhões fossem guardados na empresa de transporte de valores Trans-Expert.

Segundo a depor, Hudson Braga negou que cobrasse a taxa de oxigênio.

— Eu nunca pedi dinheiro para ninguém, não criei taxa de oxigênio, não pedi 1% pra ninguém nunca — disse o ex-secretário. — Estão tentando criar uma narrativa para me colocar no centro de algo que eu não participei.

Hudson disse que foi determinado a ele, em uma das obras do PAC Favelas, por Cabral e Pezão que fosse cobrado 1% do valor do contrato “para complementar os salários das pessoas”.

— Isso foi determinado pelo governador e vice, que criaram isso (a taxa), sob alegação de que tinha um grupo de pessoas que acompanhavam as obras e tinham salários baixos.

Etiquetas

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.
Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios