DestaquePolícia

PF tenta encontrar responsáveis por queimadas no Pantanal

Estimativa do Inpe é de que cerca de 10% do território da região já foi devastado pelas queimadas que atingem o Pantanal desde o fim de julho

A PF (Polícia Federal) iniciou nesta segunda-feira (14) uma operação para encontrar os responsáveis pelos incêndios que queimam o Pantanal há 25 dias. Em nota, o órgão afirma que há indícios de incêndios criminosos iniciados em áreas inóspitas da região e que podem ter sido causados por ação humana.

“Por meio da análise de imagens de satélites e o sobrevoo das áreas, a Polícia Federal conseguiu identificar o início e a evolução diária dos focos de queimadas da região. O dano ambiental apurado supera mais de 25 mil hectares do bioma pantaneiro, atingindo Áreas de Preservação Permanentes e os limites do Parque Nacional do Pantanal Mato-grossense e da Serra do Amolar”, diz o texto.

Boa parte do Pantanal queima desde o final de julho. A estimativa é que cerca de 10% do território da região já foi devastado pelas queimadas. De acordo com dados do Inpe (Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais), as queimadas no bioma aumentaram 182% em relação ao ano passado.

 

Um incêndio está queimando desde meados de julho nas remotas áreas úmidas do Pantanal, no centro-oeste do Brasil. Uma equipe de veterinários, biólogos e guias locais chegou no final de agosto para percorrer a esburacada estrada de terra conhecida como Rodovia Trans-Pantanal em picapes, tentando salvar o que animais feridos pudessem. Onças-pintadas vagavam pelo deserto enegrecido, disseram, morrendo de fome ou com sede, com as patas queimadas até os ossos, os pulmões enegrecidos pela fumaça.Os incêndios estão ameaçando um dos ecossistemas de maior biodiversidade do planeta, dizem os biólogos. O Pantanal abriga cerca de 1.200 espécies de animais vertebrados, incluindo 36 ameaçados de extinção. Em toda esta paisagem geralmente exuberante de 150.000 quilômetros quadrados no Brasil, pássaros raros voam e a mais densa população de onças-pintadas do mundo

Comentários no Facebook

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios