BrasilBrasíliaNotícias

PM encontra mais 16 cobras exóticas escondidas em núcleo rural do DF

Batalhão Ambiental crê que existe relação entre as cobras encontradas nesta quinta (9/7) com a Naja que picou um estudante de veterinária

O Batalhão de Polícia Militar Ambiental (BPMA) localizou, nesta quinta-feira (9/7), mais 16 cobras sem documentação que eram mantidas em cativeiro no Distrito Federal. Escondidas dentro de uma baia de cavalo em um terreno do núcleo rural Taquara, elas foram levadas à 14ª DP, no Gama.

De acordo com a corporação, tudo indica que há relação deste local com a Naja que picou o estudante Pedro Henrique Santos Krambeck Lehmkul, de 22 anos. “Muito provavelmente relacionada com aquela serpente apreendida ontem. Com muito trabalho das nossas equipes, logramos êxito em encontrar essa localizade”, diz o Major Elias Costa.

As serpentes ainda não foram identificadas, tarefa que ficará a cargo do Ibama. No entanto, o comandante da corporação afirma que várias espécies não são nativas do cerrado ouo da fauna brasileira. “Vemos que está tendo um contrabando não só dentro do Brasil, mas também internacional dessas cobras para cá”, afirma.

Ninguém foi preso.

Etiquetas

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.
Botão Voltar ao topo
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios