Esportes

‘Poderia ter explodido na minha cara, e eu poderia ter morrido’, diz torcedor atleticano que perdeu a mão

Weslley lembra que, pouco antes da explosão, olhou para a mão para ver por que a fumaça do sinalizador não estava saindo. Então, ergueu a mão e houve a explosão

“Poderia ter explodido na minha cara, e eu poderia ter morrido”, afirmou Weslley Pontes, o torcedor atleticano que perdeu a mão depois de um acidente com um sinalizador na Região de Curitiba. Ele deu uma entrevista exclusiva para a RPC.

Weslley lembra que, pouco antes da explosão, olhou para a mão para ver por que a fumaça do sinalizador não estava saindo. Então, ergueu a mão e houve a explosão.

“Um segundo antes teria explodido na minha cara. Foi aquela explosão que acabou com todos os dedos da minha mão”, contou o atleticano.

A situação aconteceu na tarde de terça-feira (17). De acordo com a polícia um grupo de torcedores esperava o ônibus do time no Aeroporto Afonso Pena, em São José dos Pinhais, quando Weslley”, acendeu o artefato que acabou explodindo na mão dele.

“Eu quero agradecer o policial que fez o socorro. Salvou a minha vida”, disse. Weslley foi socorrido no local, logo após a explosão, e encaminhado para o Hospital São José.

‘Recado’
Antes da partida, Weslley pediu aos jogadores para que garantissem a taça na final da Copa do Brasil – e foi o que aconteceu.

Agora, ele dá outro recado aos jogadores: “Galera, eu quero a Libertadores agora”.

Aniversário no hospital
Wesley fez 39 anos essa semana. Como estava internado, a família dele levou um bolo ao hospital para comemorar.

Até este sábado (21), o atleticano continuava internado e sem previsão de alta, conforme informou a mãe de Wesley, Ana Maria Pontes. Ela contou que o filho já passou por duas cirurgias.

 

Via
G1
Etiquetas

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.
Botão Voltar ao topo
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios