Polícia

Polícia barra ‘rave’ com alusão ao coronavírus e empresário é preso em Ribeirão Preto

Suspeito teve prisão preventiva decretada após divulgação de festa 'Corona Trance' em área de lazer. Defesa disse que empresário só aluga espaço para terceiros e desconhecia finalidade da locação.

Um empresário de 40 anos teve a prisão preventiva decretada por suspeita de tentar promover uma festa e ignorar determinações do poder público em Ribeirão Preto (SP) de evitar aglomerações na cidade.

Segundo informações do Ministério Público, o suspeito realizaria uma rave chamada “Corona Trance” em uma área de lazer no Parque Industrial Tanquinho, zona norte da cidade. Um folder de divulgação apreendido menciona que o evento seria entre a noite do sábado (21) e o domingo (22) com a entrada a R$ 20 em meio à pandemia da Covid-19.

A Prefeitura decretou situação de emergência e, neste sábado, confirmou os primeiros casos da doença na cidade.

“Não é possível admitir, portanto, tamanha afronta como essa praticada pelo autuado. Em plena situação de emergência vem disseminar a propagação do vírus com a promoção de uma festa, inclusive com nome sugestivo, deixando evidenciada sua intenção. A realização do evento poderia contaminar um número incontável de pessoas, atravancando e assolando ainda mais o sistema público de saúde”, expediu o juiz plantonista Hélio Benedini Ravagnani.

O empresário deve responder por infração de medida sanitária preventiva. Além disso, foi indiciado em flagrante por furto de água e energia elétrica e crime contra as relações de consumo, por armazenamento inadequado de alimentos que seriam colocados à venda, de acordo com as autoridades. O inquérito ainda está em andamento no âmbito da Polícia Civil.

Procurada, a defesa disse que o empresário é proprietário do local, que apenas o aluga para terceiros, sem conhecimento da finalidade da locação, e que já havia cancelado temporariamente o uso da área de lazer.

“As provas serão anexadas ao processo no momento oportuno em busca de sua defesa e esclarecimentos. Ressalta-se que o evento de qual não teria participação não foi o motivo de sua prisão pois sequer consta tal fato no boletim de ocorrência lavrado pela autoridade policial”, comunicou a defesa.

PM barra festa em área de lazer na zona norte de Ribeirão Preto em meio à pandemia do novo coronavírus — Foto: Reprodução/EPTV
PM barra festa em área de lazer na zona norte de Ribeirão Preto em meio à pandemia do novo coronavírus — Foto: Reprodução/EPTV

O flagrante

Policiais militares, acompanhados de representantes do Departamento de Água e Esgoto de Ribeirão Preto (Daerp), Companhia Paulista de Força e Luz (CPFL) e Vigilância Sanitária, fizeram a autuação na área de lazer no Parque Industrial Tanquinho na sexta-feira (20) após receberem denúncias.

No local, eles encontraram ligações clandestinas de água e energia elétrica, além de alimentos, como espetinhos, sem origem e validade comprovadas, além de uma piscina sem tratamento adequado, de acordo com informações registradas em boletim de ocorrência.

Além disso, segundo o Ministério Público, foram encontrados indícios de que no local seria realizada uma festa entre sábado e domingo chamada “Corona Trance”.

“A evidência de que ali haveria uma festa e que não era algo que estava planejado antes que poderia ser cancelado pela doença”, disse o promotor de Justiça de plantão Guilherme Chaves Nascimento.

Preso em flagrante, o empresário teve a prisão preventiva decretada pela Justiça por meio de decisão virtual – por conta do novo coronavírus as audiências de custódia estão suspensas.

No despacho, o juiz destacou os riscos que a realização da festa causaria à saúde pública e entendeu que o empresário deve permanecer preso para evitar que ele desrespeite as determinações municipais.

“Com isso, indica personalidade delinquente, transgressora, desafiadora das leis e contrária ao senso comum, justificando a manutenção da prisão, ao menos por ora, para garantir a ordem pública, evitando a reiteração de conduta e a prática de crimes ainda mais graves”, expediu.

Policiais flagraram ligação clandestina de energia elétrica em área de lazer na zona norte de Ribeirão Preto — Foto: Reprodução/EPTV
Policiais flagraram ligação clandestina de energia elétrica em área de lazer na zona norte de

Etiquetas

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.
Botão Voltar ao topo