Notícias

Polícia Civil pede prisão preventiva de ex-namorado de vendedora morta a tiros na Grande Fortaleza

Vítima foi executada por um homem que estava na companhia de um motociclista na última sexta-feira, em Maracanaú.

A Polícia Civil vai solicitar a prisão preventiva do ex-namorado da vendedora Ana Thainara Matias Duarte Alcântara, morta a tiros na última sexta-feira (26), em Maracanaú, Região Metropolitana de Fortaleza.

Segundo o inspetor Antonio Moraes, o ex-namorado de Thainara, identificado como Eduardo Thiago dos Santos Alcântara, que tinha sido ouvido anteriormente e liberado, já chegou a ser preso três meses por descumprir medida protetiva solicitada pela vítima. Há suspeita de que ele tenha envolvimento na morte, embora não estivesse presente no momento do crime.

A Delegacia Metropolitana de Maracanaú segue investigando e realizando buscas para prender Carlos Robério do Nascimento Façanha, suspeito de ser o autor do disparo contra Ana Thainara. Ele chamou o cunhado Ezequias Alves de Sousa, que já está preso, para levá-lo até o local do crime de moto.

Em depoimento à polícia, Ezequias afirmou que não sabia que Carlos Robério iria matar Ana Thainara. O executor teria chamado o cunhado para fazer uma cobrança e, ao chegar ao encontro da vítima, Robério fez os disparos e retornou à moto. Ezequias disse ainda que voltou para casa em seguida, esperando que a polícia viesse prendê-lo.

O crime
Ana Thainara, de 24 anos, foi morta com um tiro na nuca na Avenida Três, em Maracanaú, na Região Metropolitana de Fortaleza. Ela trabalhava como vendedora de calçados e foi morta por dois homens armados que efetuaram disparos de arma de fogo e depois fugiram do local em uma moto.

Via
G1
Etiquetas

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.
Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios