Polícia

Policial baleado em operação no Alemão morre no Rio; é o segundo PM morto em menos de 24 horas

Felipe Brasileiro Pinheiro, de 34 anos, integrava o Grupo de Intervenção Tática. Porta-voz da PM fala em 'semana difícil' da corporação e confirma 4 PMs mortos em uma semana.

O policial militar Fellipe Brasileiro Pinheiro, de 34 anos, que foi baleado numa operação no Complexo do Alemão, Zona Norte do Rio, morreu na madrugada deste domingo (22). A informação foi divulgada pela Secretaria Estadual de Saúde.

Fellipe Brasileiro estava internado em estado grave no Hospital Estadual Getúlio Vargas desde quarta-feira (18) após levar um tiro no peito. A ação policial na comunidade tinha o objetivo de retirar uma cabine da PM da região.

O policial integrava o Grupo de Intervenção Tática da Unidade de Polícia Pacificadora do Alemão. Este episódio foi o segundo em que o ele foi baleado durante uma operação no Complexo do Alemão.

‘Semana difícil’, diz porta-voz da PM
A morte do PM Fellipe Brasileiro foi a segunda em menos de 24 no Rioo. O cabo Leandro de Oliveira Silva, de 39 anos, foi baleado na cabeça e morreu na tarde de sábado (21) em Benfica, Zona Norte da cidade. Ele abordou dois homens que estavam em uma moto roubada e foi morto a tiros. Foi o 44º PM assassinado este ano no estado.

Segundo a PMERJ, ele e um colega do Comando de Polícia Pacificadora faziam patrulhamento perto da Estação de trem de Triagem quando suspeitaram de dois homens em uma moto. Eles viram que o veículo era roubado e abordaram os criminosos.

Durante a abordagem, os homens atiraram em Leandro e atingiram sua cabeça. O confronto ocorreu perto de uma localidade conhecida como Morar Carioca. O cabo foi levado ao Hospital Salgado Filho, mas não resistiu aos ferimentos.

Leandro era casado e estava na corporação há oito anos. O coronel Mauro Fleiss, porta-voz da PM, afirmou que a corporação está em uma semana difícil.

“Estamos numa semana difícil, numa semana que lamentavelmente perdemos 4 policiais militares. Hoje perdemos o cabo Leandro, de serviço, foi vitimado por marginais. A corporação, com o apoio do governo do estado, irá continuar lutando para preservar vidas.”, disse.

 

 

Via
G1
Etiquetas

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.
Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios