Polícia

Porteiro denuncia moradora de prédio que o chamou de ‘macaco’ e mulher é presa em Contagem

Esse e outros xingamentos foram ditos, segundo o porteiro, por causa de um problema no interfone do prédio onde a mulher mora.

Uma mulher foi presa em Contagem, na Região Metropolitana de Belo Horizonte, na noite desta terça-feira (24) por suspeita de injúria racial contra o porteiro do prédio onde mora. Segundo relato da vítima, Ariane Ellen Viriato o chamou de “macaco, safado e fedorento”.

A Polícia Militar foi chamada ao prédio, no bairro Novo Eldorado, por causa da confusão, na noite desta terça-feira (24). O porteiro Gilson Vitalino, de 43 anos, disse que o interfone não estava funcionando e, por orientação do síndico, todos os moradores deveriam ir à portaria para liberar a entrada de visitas para a noite de Natal.

Quando a mãe da mulher chegou, o porteiro seguiu a orientação e pediu que a senhora ligasse para a filha, pedindo que ela descesse. Por telefone, de acordo com o boletim de ocorrência, a mulher xingou o porteiro com vários palavrões porque ela mora em um bloco mais afastado, mas acabou descendo.

Já na portaria, a mulher continuou a xingar e teria chamado o homem de “macaco, safado e fedorento”. Testemunhas viram a agressão e chamaram a polícia.

Gilson, que trabalha no condomínio há cerca de um ano, disse que nunca havia passado por uma situação como esta na vida.

Todos foram levados para a delegacia, onde permaneceram até a publicação desta reportagem. No local, Ariane Ellen Viriato estava bastante emocionada e chorando muito. À TV Globo, a mãe dela disse que essa não foi a índole que ensinou para os filhos e que a filha não ofendeu o porteiro.

Gilson Vitalino, de 43 anos, diz que foi chamado de 'macaco' por uma moradora do prédio onde trabalha, em Contagem — Foto: Carlos Eduardo Alvim/TV Globo

Gilson Vitalino, de 43 anos, diz que foi chamado de ‘macaco’ por uma moradora do prédio onde trabalha, em Contagem — Foto: Carlos Eduardo Alvim/TV Globo

Via
FONTE: G1
Etiquetas

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.
Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios