Mundo

Premiê esloveno pede renúncia do diretor-geral da OMS

Assim como o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, o primeiro-ministro da Eslovênia também ameaçou cortar verbas destinadas à entidade

O primeiro-ministro da Eslovênia, o conservador Janez Jansa, pediu a renúncia do diretor-geral da OMS (Organização Mundial da Saúde), Tedros Adhanom Ghebreyesus. Assim como o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, o premiê também ameaçou cortar verbas destinadas à entidade.

“Demita-se! Agora @Dr.Tedros”, escreveu o premiê no Twitter ao comentar um vídeo que mostra o chefe da OMS pedindo que a pandemia do coronavírus, transmissor da covid-19, não se torne motivo de disputas políticas.

Adhanom Ghebreyesus fez o apelo após Trump acusar a OMS de administrar mal a crise do novo coronavírus desde que ela começou, na China, e cogitar a possibilidade de cortar repasses à organização.

“Todos devemos fazer isso”, escreveu Jansa em outro tweet, em apoio à ameaça do presidente americano.

Ontem (8), o premiê esloveno já havia criticado a União Europeia por não oferecer ajuda a seu país e elogiado Hungria e Polônia por fazê-lo.

Por sua vez, o ministro das Relações Exteriores esloveno, Jelko Kacin, disse hoje que, antes de suspender os pagamentos, o país europeu prefere uma reforma da entidade, segundo a agência eslovena de notícias “STA”.

Kacin afirmou que o governo esloveno não prevê cortar o repasse imediatamente, mas também acusou a OMS de ter reagido tardiamente à pandemia e considera justificadas as críticas à organização.

Etiquetas

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.
Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios