Notícias

Presidente da Ambev renuncia; cervejaria terá novo comando a partir de janeiro de 2020,  Bernardo Paiva , decidiu deixar a maior cervejaria da América Latina 

Bernarco Paiva, na empresa desde 1991, será substituído por Jereissati Neto, atual diretor de vendas e marketing

SÃO PAULO  – A Ambev anunciou na segunda-feira que o presidente-executivo da companhia, Bernardo Paiva , decidiu deixar a maior cervejaria da América Latina para buscar projetos pessoais.

Em comunicado ao mercado, a Ambev afirma que o posto será ocupado pelo atual diretor de vendas e marketing, Jean Jereissati Neto , que acumulará a função, a partir de 1 de janeiro de 2020 .

Benardo Paiva, engenheiro, está na Ambev há 28 anos. Ele começou a trabalhar na cervejaria em 1991 como gerente trainee e ocupava a presidência-executiva da companhia desde 2015. Foi nomeado presidente da América do Norte em 2008; presidente da América Latina Sul em 2009; diretor de vendas da ABI em 2012; e diretor-presidente em 2014.

Jereissati Neto é administrador formado pela Fundação Getúlio Vargas e ingressou na Ambev em 2000. Ele já ocupou funções de diretor geral para América Central e Caribe e diretor geral da Ásia e Pacífico Norte na Anheuser-Busch InBev, controladora da Ambev.

A mudança na gestão da companhia acontece em um momento em que a Ambev tem enfrentado competição ferrenha no Brasil, em um ambiente de economia fraca qu tem pressionado as vendas da companhia.

No fim de outubro, o vice-presidente financeiro da Ambev, Fernando Tennenbaum, afirmou que descontos promovidos por alguns competidores e o aumento nos custos de produção contribuíram para uma queda nos volumes de venda de cerveja da empresa no terceiro trimestre.

A companhia reajustou preços em julho, o que não foi seguido pelas concorrentes. Outras cervejarias, ao contrário, fizeram promoções de suas marcas, o que contribui para uma redução na participação de mercado da Ambev no Brasil. Entre as rivais da companhia no país estão a Heineken.

As vendas de cerveja caíram 2,8%, em volume, com relação a um ano antes. O lucro líquido consolidado no terceiro trimestre caiu 11,5%, para R$ 2,5 bilhões, enquanto a receita líquida total cresceu 8%. Mas, após apresentar os resultados, as ações das ações da Ambev caíram 8,29%.

A queda contou com a contribuição de números piores do segmento de cervejas no Brasil.  Em um só dia, a maior cervejaria do país perdeu R$ 25 bilhões em valor de mercado.

  • Fonte: O GLOBO
Via
O GLOBO
Etiquetas

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.
Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios