DestaquePolítica

Presidente Jair Bolsonaro repudia ato racista contra entregador em São Paulo

O presidente prestou solidariedade e desejou sucesso ao jovem de 19 anos

BRASÍLIA — O presidente Jair Bolsonaro repudiou nesta sexta-feira o episódio de racismo contra um entregador em um condomínio de luxo em Valinhos, no interior de São Paulo, depois que um vídeo que mostra o motoboy de 19 anos sendo agredido verbalmente por um homem que mora no local viralizou na internet.

 

Ele defendeu que a miscigenação é uma marca do país e pediu que indignação dos brasileiros sirva para que “atos como esse não se repitam”.

“Independentemente das circunstâncias que levaram ao ocorrido, atitudes como esta devem ser totalmente repudiadas. A miscigenação é uma marca do Brasil. Ninguém é melhor do que ninguém por conta de sua cor, crença, classe social ou opção sexual”, escreveu o presidente na rede social.

 

“Que a indignação dos brasileiros sirva de lição para que atos como esse não se repitam. Todos somos iguais! Embora alguns trabalhem para nos dividir, somos um só povo!  – Meus votos de solidariedade e sucesso ao entregador Matheus, bem como a toda sua família. Deus os abençoe!”, complementou Bolsonaro.

A gravação tem 1 minuto e 36 segundos e se tornou o assunto mais comentado do Twitter nesta sexta. As imagens foram postadas no perfil do Facebook da mãe do jovem agredido que, indignada, se disse interessada em “deixar famoso” o homem de camisa azul que “xingou e humilhou um trabalhador, se achando melhor que ele porque mora em um condomínio de luxo”.

Por volta de 16h da última sexta-feira, o jovem de 19 anos chamou a polícia por se considerar vítima de crime de injúria racial praticado pelo homem, a quem realizava uma entrega de refeição solicitada por meio de aplicativo.

Comentários no Facebook

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios