Geral

Profanação na Catedral da Sé

 

Um encontro ecumênico na Catedral da Sé de São Paulo (SP), reuniu diversas lideranças religiosas e políticas para declarar solidariedade ao Sínodo da Amazônia, entretanto, com a presença de grupos de esquerda, o evento acabou se tornando um ato “Lula Livre”.

No ato estiveram presentes o Cardeal de São Paulo Dom Odilo Sherer, o relator do Sínodo da Amazônia, Dom Claudio Hummes, além de lideranças de outras seitas, como o pastor Ariovaldo Ramos, a Sacerdotisa do Candomblé Adriana de Nanã, O Sheik Al Bukai, o rabino Alexandre Leone, o monge budista Ryozan e o professor kardecista Afonso Moreira Jr.

Dentre os presentes também foram identificados o ex-presidenciável pelo Partido Verde, Eduardo Jorge, além dos deputados Eduardo Suplicy (PT) e Ivan Valente (PSOL), entre outros que não foram identificados.

Durante o evento, católicos que estavam na Igreja em busca de um lugar tranquilo para oração se depararam com uma cena muito inusitada. Aos pés da Imagem de São Paulo Apóstolo, fizeram um varal com diversos panos com os dizeres “Lula Livre” bordados. A informação é que pretendiam distribuir aos presentes ao final do evento.

Também houve relatos de violência contra um grupo de católicos que se manifestava pacificamente contra o evento, tentando colocá-los para fora da casa de Deus. Leia o relato nas fotos abaixo.

Veja algumas denúncias feitas por católicos nas redes sociais:

Atenção!

Frente à gravidade das propostas, e todo contexto entorno do Sínodo da Amazônia, preparamos uma série de vídeos que visam trazer à luz detalhes desconhecidos do Sínodo, e que podem ter efeito negativo na vida de todos os católicos.

Assista a crítica do Bernardo Pires Küster:

Via
Equipe Templário de Maria
Etiquetas

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.
Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios