Internacional

Protesto de bolivianos fecha fronteira com o Brasil em Mato Grosso do Sul

Pequeno grupo usou caminhão para bloquear acesso do posto de fiscalização. Manifestantes reagem com incerteza na eleição presidencial e suposta vitória de Evo Morales.

Um protesto de bolivianos na madrugada desta terça-feira (23) em Corumbá, no Mato Grosso do Sul, fechou a fronteira com a Bolívia. O grupo pequeno não concorda com a situação da eleição presidencial no país vizinho e não deu prazo para liberar o trecho. A mobilização é pacífica.

A contagem preliminar de votos, interrompida na noite de domingo, foi retomada nesta segunda-feira (21) e chegou a apontar vantagem suficiente para garantir a vitória de Evo Morales no primeiro turno, mas depois a diferença diminuiu, e o resultado era incerto até a publicação desta reportagem. Houve protestos no país após o anúncio de um novo mandato do atual presidente.

Para vencer a disputa já no primeiro turno, Morales teria que conseguir 50% dos votos válidos mais um ou 40%, mas com pelo menos dez pontos a mais do que o segundo colocado. O segundo turno, caso ocorra, está marcado para 15 de dezembro.
Os manifestantes fecharam a fronteira entre Brasil e Bolívia por volta da meia-noite, usando um caminhão na linha internacional, no posto de fiscalização. Segundo a reportagem da TV Morena, afiliada da Globo, só é possível passar pelo local a pé.

Nas primeiras horas da manhã, apenas veículos que cruzaram a fronteira antes do fechamento eram vistos na rodovia que dá acesso ao Mato Grosso do Sul.

Muitos bolivianos produtos rurais cruzam a estrada diariamente para trabalhar nas feiras livres brasileiras. Cerca de 4 mil bolivianos vivem em Corumbá.

Via
Fonte: G1
Etiquetas

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.
Botão Voltar ao topo