Política

‘Qualquer casamento é passível de divórcio’, diz Bolsonaro sobre crise com PSL

Metáfora foi atribuída ao presidente pelo porta-voz Otávio do Rêgo Barros

BRASÍLIA – O porta-voz do Presidência, Otávio do Rêgo Barros, declarou nesta segunda-feira que o presidente Jair Bolsonaro analisa “dia a dia” sua situação com o PSL, seu partido, mas disse não ser possível adiantar se ele continuará na legenda. Ainda segundo o porta-voz, ele usa uma metáfora para comentar a crise deflagrada na semana passada, quando ele foi flagrado dizendo a um apoiador que esquecesse a sigla.

– Qualquer casamento é passível de divórcio – comentou, citando o presidente.
Rêgo Barros afirmou que Bolsonaro gostaria de ressaltar a preocupação de que o PSL “seja um partido diferente” e seja “referência como partido político, transparente”. Para que isso ocorra, segundo o porta-voz, é preciso que haja “compliance”, termo em inglês que significa algo como “agir em sintonia com as regras”.

Pela manhã, o presidente recebeu os advogados Karina Kufa, que o representa em processos particulares, e Admar Gonzaga, ex-ministro do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) que está atuando como consultor. Rêgo Barros disse que eles trataram de “assuntos particulares e relativos ao seu partido.

Questionado sobre declarações recentes do senador Major Olímpio, líder do PSL no Senado e apoiador de primeira hora de Bolsonaro, de que os filhos do presidente têm “mania de príncipes” e que ele “precisava providenciar a internação psiquiátrica” do vereador Carlos Bolsonaro, o porta-voz disse que o presidente não comentou diretamente o “contencioso” entre o parlamentar e seu filho. Mas sinalizou que foi responsável por sua eleição:

– Não obstante, lembrou-me que apoiou o Major Olímpio no final da campanha, nas últimas eleições, o ajudou a atingir uma quantidade considerável de votos, que o tornaram o senador mais votado em São Paulo. A cinco dias da eleições, o senador Major Olímpio encontrava-se, segundo alguns institutos de pesquisa em quinto lugar.

Via
O Globo
Etiquetas

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.
Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios