Mundo

Queda do muro de Berlim iniciou nova era na Europa, diz Juncker

STF volta a se reunir nesta quinta para decidir se réus condenados em segunda instância devem continuar indo para a cadeia; eventual revisão da medida pode beneficiar Lula e milhares de outros presos

O presidente da Comissão Europeia (CE), Jean-Claude Juncker, ressaltou neste sábado (9) que a queda do muro de Berlim, ocorrida há exatos 30 anos, marcou o início de uma nova era para a Europa e a política mundial.

Veja também: Alvo de disputa no Brasil, prisão após condenação em 2ª instância é permitida nos EUA e em países da Europa

“A queda do muro de Berlim foi um marco para a política mundial e o início de um novo capítulo, tanto para o continente europeu como para mim”, escreveu o político luxemburguês no Twitter no dia em que é comemorado o trigésimo aniversario desse acontecimiento histórico.

Juncker acrescentou que os alemães que participaram do processo “arriscaram sua própria liberdade para conseguir a liberdade para todos”.

“Sua valentia derrubou muros, sua união inspirou a Europa e o mundo, e sua revolução pacífica mudou o curso da História para sempre. As pessoas curaram um continente europeu dividido pela guerra, e reconciliaram a História da Europa com sua geografia”, destacou.

Veja também: Bolsonaro participa da entrega de mais de 200 ônibus escolares em GO

Em um comunicado, Juncker disse ainda que aqueles que derrubaram o muro, “em vez de sofrerem com a História, fizeram História”.

“Graças a eles, uma geração inteira de homens e mulheres jovens europeus só viveu paz e liberdade desde então”, frisou.

“Podemos viajar, viver e encontrar amor através das fronteiras”, acrescentou.

Juncker afirmou também que é uma missão para todos os europeus hoje “defender uma sociedade livre e democrática” no Velho Continente, “com tanta determinação como as pessoas tiveram na época”.

No âmbito pessoal, Juncker lembrou que 9 de novembro de 1989 é uma data que jamais esquecerá porque foi quando despertou de um coma de três semanas “após um grave acidente de carro” e pôde ver pela televisão a queda do muro.

Veja também: PMs são condenados a 52 anos de prisão pela chacina de Costa Barros

“O sentimento foi indescritível”, contou.

 

Via
R7
Etiquetas

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.
Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios