Justiça

Receita apreende 25,3 toneladas de cocaína no 1º semestre de 2019

Volume é 92% do que o apreendido no primeiro semestre de 2018; Brasil é utilizado como rota de passagem da cocaína para Europa.

Dados do Ministério da Economia obtidos com exclusividade pela GloboNews mostram que, entre janeiro e junho deste ano, a Receita Federal apreendeu 25,3 toneladas de cocaína em portos, aeroportos e demais locais de fiscalização do órgão federal aduaneiro em todo o país.

Esse número confirma o ritmo de disparada na apreensão da cocaína no Brasil e representa um aumento de 158% na comparação com o mesmo de período de 2017. Na comparação com o primeiro semestre de 2018, a alta verificada é de 92%.

Balanços da Receita obtidos pela reportagem apontam, por exemplo, que até 2014 a maconha era a principal droga apreendida –e quantidades muito maiores do que a de cocaína.

Em 2014, por exemplo, a Receita interceptou um transporte anual de 7,6 toneladas de maconha em todo o país, volume muito superior aos 957,8 kg de cocaína apreendidos naquele mesmo ano.

Em todos os quatro balanços anuais anteriores (2010 a 2013), a quantidade de maconha sempre superou a de cocaína.

A mudança desse quadro se deu em 2015, quanto foram apreendidos no país 2,5 toneladas de cocaína e 2,4 toneladas de maconha. A análise dos balanços mais recentes disponíveis dos primeiros semestres de cada ano aponta um ritmo de apreensão de maconha muito diferente do verificado em relação à cocaína.

A GloboNews questionou a Receita Federal sobre o aumento expressivo da quantidade de cocaína apreendida e o fato de essa droga estar se sobressaindo no nível atual, em seus balanços de apreensões.

A Receita afirma que os procedimentos de controle, vigilância e repressão da Receita estão evoluindo em grande velocidade e utilizando como base os pilares de gestão de risco, inteligência, integração com os outros órgãos, bem como, o uso de tecnologia de ponta em seus diversos sistemas informatizados.

A Receita diz que conta com equipes de servidores treinados que atualmente dispõem de equipamentos adequados (como veículos, câmeras de diversos tipos, scaneres, cães de faro) e instalações privativas de vigilância muito bem equipadas de onde é possível visualizar as operações portuárias (COV – Central de Operações de Vigilância).

Rota internacional

O Brasil é utilizado como rota de passagem da cocaína para Europa (com algumas rotas já detectadas também para a África). Este envio se caracteriza, em sua maior parte, por via marítima, logicamente utilizando nossos portos, onde a Receita tem uma ação concentrada.

Os países produtores estão aumentando a fabricação de cocaína, o que leva a um fluxo maior pelo nosso território.

Por outro lado, a maconha, que inclusive tem produção nacional, tem seu tráfico realizado de forma esparsa e não é alvo de grandes tentativas de exportação, considerando que seu valor unitário por peso é muito menor do que o da cocaína.

O trânsito da maconha ocorre de forma pulverizada pelas estradas, rotas fluviais e cidades onde a ação principal corre por conta da PRF, PF e polícias estaduais.

O Brasil tem 17 mil quilômetros de fronteiras secas – área muito maior, por exemplo, que os 3 mil quilômetros de fronteira entre os EUA e o México.

Via
G1
Etiquetas

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.
Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios