EntretenimentoPolítica

Receita Federal faz devassa em contratos da Globo

Em tempos de ‘BBB’, a Globo foi enviada para o paredão. E quem está louco para eliminá-la não é o telespectador. De acordo com a coluna Radar, assinada pelo jornalista Robson Bonin na revista Veja, a Receita Federal ampliou a fiscalização de contratos da emissora.

Veja mais: Príncipe Harry adia retorno ao Canadá; Meghan esperava que ele embarcasse hoje

O Fisco passou a abordar e autuar artistas globais do primeiro time, aqueles com alto salário. Exige saber por que o vínculo é como PJ (Pessoa Jurídica) e não CLT (carteira assinada).

Quem é PJ paga alíquota menor de Imposto de Renda. Caso fique comprovado ter havido fraude a fim de burlar a tributação, a multa às celebridades enquadradas pode chegar a 150% da diferença de valor.

Durante a corrida eleitoral de 2018, Bolsonaro avisou que acionaria a Receita para averiguação rígida de contas, contratos e supostas dívidas de impostos do canal. Disse ainda que diminuiria a verba de publicidade federal destinada à emissora (o que já aconteceu no ano passado) e cogitou dificultar a renovação da concessão de funcionamento da TV da família Marinho, no ar há 55 anos.

Em resposta transmitida em seus telejornais, a Globo assegurou não ter pendências ou irregularidades com órgãos do governo.

Em nota oficial, o grupo sinalizou despreocupação com a ameaça de cancelamento da concessão pública e declarou jamais ter deixado de cumprir suas obrigações.

Veja mais: Bolsonaro projeta bancada de 100 parlamentares do Aliança e diz que haverá checagem de membros

Às vésperas do início do ‘Big Brother Brasil 20’ na TV, a disputa de poder entre Bolsonaro e a Globo é o mais surpreendente e temerário reality show da política brasileira.

Via
BLOG SALA DE TV
Etiquetas

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.
Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios