GeralPolícia

Receita Federal localiza 581kg de cocaína em carga no Porto de Santos

Destino da carga era Porto de Antuérpia, na Bélgica

Fiscais da Receita Federal no Porto de Santos localizaram hoje (26) 581 kg de cocaína em uma carga prestes a ser exportada para a Europa. O produto estava acondicionado em sacos, agrupados em oito contêineres. De acordo com a Receita Federal, o destino da carga era Porto de Antuérpia, na Bélgica.

Um dos contêineres foi selecionado pela equipe da alfândega por meio de critérios de análise de risco, incluindo a inspeção não intrusiva (Raio-X). Durante a inspeção, que contou com a participação dos cães farejadores, foram encontrados no seu interior, 23 sacos de ráfia contendo diversos tabletes envolvidos em material plástico e cobertos de lubrificante, totalizando 581 kg de cocaína.

De acordo com os fiscais, a suspeita é que tenha ocorrido a técnica denominada rip-off modality, em que a droga é inserida em uma carga lícita sem o conhecimento dos exportadores e importadores.

A droga interceptada pela Receita Federal foi entregue à Delegacia de Polícia Federal de Santos, que prosseguirá com as investigações.

Etiquetas

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.
Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios