Política

Rio: de cinco hospitais de campanha previstos, três serão concluídos

Secretário diz que previsão inicial era de um cenário pior da epidemia

O secretário estadual de Saúde do Rio de Janeiro, Alex Bousquet, disse hoje (1º) que dos cinco hospitais de campanha de combate à covid-19 previstos para ainda serem entregues, apenas três serão concluídos.

Os hospitais de Duque de Caxias, Nova Iguaçu e Nova Friburgo terão suas obras terminadas e contarão com 20 leitos cada. “Esses hospitais servirão de retaguarda para uma possível segunda onda da epidemia”, afirmou o secretário.

Os hospitais de Campos e Casimiro de Abreu não serão concluídos. “Nesses locais, já existe uma intenção de pactuação com os hospitais particulares que atendem as regiões. Hoje, temos leitos disponíveis nos hospitais particulares”. Segundo ele, o principal motivo da decisão de não entregar esses dois hospitais é a queda das internações de covid-19 observada há várias semanas.

Em sua primeira coletiva de imprensa desde que foi anunciado como novo secretário, no último dia 22, Bousquet explicou que a programação dos hospitais de campanha foi feita em um momento em que a previsão era que o cenário da pandemia no estado seria muito pior, com mais casos e internações.

“Fazíamos prospecções de um verdadeiro cenário de guerra no país e no nosso estado. As estatísticas atuais, com a evolução da epidemia, se mostram menos desfavoráveis do que as iniciais”, afirmou.

Os hospitais de campanha do Maracanã e de São Gonçalo, já em atividade, serão mantidos.

Por: Agência Brasil

Etiquetas

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.
Botão Voltar ao topo
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios