Notícias

RJ tem primeiro dia de alterações operacionais na SuperVia; 40 trens foram retirados de circulação

Trens chineses tinham defeito e foram retirados de circulação por orientação do fabricante. Concessionária tem, ao todo, 200 trens.

Começam nesta segunda-feira (18) as alterações operacionais feitas pela Supervia devido à retirada de 40 trens de circulação do sistema ferroviário fluminense. Entre as alterações estão acréscimo nos intervalos dos trens e composições menores circulando.

A SuperVia informou neste domingo (17) que terá que retirar 40 trens de circulação por causa de problemas em série detectados nas caixas de tração (engrenagem que transmite energia do motor para eixo e rodas), ainda em fase de garantia de fábrica.

A frota total conta com 201 trens, entre os em operação e os que passam por manutenção preventiva e programada.

Ainda de acordo com a concessionária, os trens defeituosos foram entregues e incluídos na operação entre 2014 e 2016 pelo Governo do Estado do Rio, que os comprou da uma empresa chinesa, o consórcio CRRC. SuperVia acrescenta que a empresa já promoveu um recall para corrigir o problema, “mas sem resolvê-lo”. “Com o aumento da frequência das falhas, a SuperVia intensificou as vistorias, o que levou à retirada desses 40 trens de circulação por orientação do próprio fabricante chinês”, disse a concessionária.

A SuperVia informou ainda que as alterações operacionais necessárias serão: acréscimo nos tempos dos intervalos entre trens dos ramais Japeri e Santa Cruz e no trecho entre Gramacho e Saracuruna; e, ainda, algumas viagens do ramal Deodoro serão realizadas em trens de quatro carros, em vez de oito carros.

“A SuperVia e o poder concedente (Governo do Estado) estão atuando de forma contundente junto aos fornecedores para que o serviço retorne à normalidade o mais rápido possível. As caixas de tração são fornecidas ao Consórcio CRRC pela Voith, empresa alemã”, disse o comunicado da concessionária.

Via
Fonte G1
Etiquetas

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.
Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios