Internacional

Senador dispara contra manifestantes em frente ao Parlamento do Haiti e deixa feridos

Fotojornalista que vestia um colete que o identificava como imprensa foi atingido por estilhaços de bala. País vive onda de violência e protestos.

O senador haitiano Jean Marie Ralph Féthière abriu fogo contra manifestantes que protestavam em frente ao Parlamento do Haiti, na capital Porto Príncipe, nesta segunda-feira (23). Duas pessoas ficaram feridas: um fotojornalista da Associated Press e um segurança.

De acordo com o jornal “The Guardian”, Féthière – que faz parte da base governista – tentava deixar o Parlamento em um carro, mas não conseguiu passar pelos manifestantes. O senador, então, avisou que efetuaria os disparos se os manifestantes não se dispersassem.

A uma rádio haitiana, o político disse que foi atacado por um grupo de militantes violentos e que se valeu do direito à autodefesa. “Indivíduos armados me ameaçaram. Foi proporcional. Mesma força, mesma resposta”, afirmou.

Fotojornalista da AP foi atingido por estilhaços de bala no rosto após senador efetuar disparos no Haiti — Foto: Andres Martinez Casares/Reuters

Fotojornalista da AP foi atingido por estilhaços de bala no rosto após senador efetuar disparos no Haiti — Foto: Andres Martinez Casares/Reuters

Entretanto, o jornalista ferido, Chery Dieu-Nalio, vestia um colete que o identificava como parte da imprensa. Atingido por estilhaços de bala, ele foi tratado e passa bem.

O outro ferido foi um agente de segurança identificado como Leon Leblanc, que também trabalha como motorista. Não se sabe o estado de saúde dele.

Crise no Haiti

Manifestantes queimam pneus em protesto contra o governo do Haiti em Porto Príncipe — Foto: Andres Martinez Casares/Reuters

Manifestantes queimam pneus em protesto contra o governo do Haiti em Porto Príncipe — Foto: Andres Martinez Casares/Reuters

Os manifestantes participavam de protesto contra a nomeação de Fritz-William Michel ao cargo de primeiro-ministro, que já havia sido adiada em meio à convulsão política no país.

O Haiti vive uma série de protestos contra o presidente Jovenel Moïse – que é o responsável por nomear o premiê – e contra o aumento no custo de vida e falta de combustíveis. Piquetes e barricadas bloquearam ruas pelo país.

De acordo com o “Guardian”, a renda per capita anual no Haiti é de US$ 350 – menos do que R$ 1,5 mil. Além disso, a inflação está em 19% ao ano.

Via
G1
Etiquetas

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.
Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios