DestaqueGeralInternacional

Social-democrata vence eleição presidencial no Panamá

O opositor social-democrata Laurentino "Nito" Cortizo, do Partido Revolucionário Democrático (PRD), venceu nesse domingo (5), por pequena vantagem, as eleições presidenciais do Panamá.

Contados 92% dos votos, o Tribunal Eleitoral considerou a tendência irreversível, apesar da diferença de apenas dois pontos percentuais de Cortizo sobre o empresário Rômulo Roux, líder do partido de direita Mudança Democrática (CD, em espanhol).

“A vitória é nossa. Graças a Deus, o Panamá decidiu o seu futuro, o Panamá ganhou! Apelo a todos os panamianos que se unam para resgatar o país e construir pontes que nos levem adiante”, disse o ex-ministro da Agricultura, de 66 anos, a apoiadores, em seu discurso da vitória.

Já Roux, apoiado pelo ex-mandatário Ricardo Martinelli, que está detido, anunciou que não reconhecerá os resultados. “Nós não vamos aceitar nenhum resultado das eleições para presidente”, disse. “Temos informação de irregularidades, e não vamos reconhecer o resultado até termos contado tudo”, acrescentou.

O social-democrata obteve 33,08% dos votos, contra 31,06% de Roux. Menos de 40 mil votos separam os dois principais candidatos, segundo dados oficiais. A apuração mostra em terceiro lugar o candidato livre Ricardo Lombana, com pouco mais de 19% dos votos, enquanto na quarta posição aparece o candidato governista José Blandón, com mais de 10% dos votos.

A vitória do ex-ministro trouxe de volta ao Poder Executivo o histórico Partido Revolucionário Democrático, depois de dez anos na oposição. Na corrida à presidência, Cortizo apresentou um discurso nacionalista, com promessas de governar com autonomia e firmeza, para reorientar o Estado por meio de uma reforma legislativa constitucional e reduzir a corrupção, depois de um escândalo envolvendo a empreiteira Odebrecht.

A empresa brasileira admitiu ter distribuído ao menos US$ 100 milhões em propinas a servidores públicos entre 2006 e 2014. A Odebrecht concordou em compensar o Panamá com US$ 220 milhões em reparações ao longo de 12 anos, o que levou ao arquivamento do processo contra a construtora.

Esta foi a sexta eleição geral desde a queda do presidente Manuel Noriega, em 1989, e a primeira após a reforma do Código Eleitoral, em 2017.

Durante os meses que antecederam as eleições presidenciais, legislativas e locais, a população do Panamá, com cerca de 3,8 milhões de habitantes, demonstrou preocupação com questões como o combate à corrupção, uma nova Constituição e o combate ao crime, ao desemprego e ao alto custo de vida.

*Com informações da Deutsche Welle (agência pública da Alemanha)

Via
POR AGENCIA BRASIL
Tags

1 pensou em “Social-democrata vence eleição presidencial no Panamá”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.

Adblock Detectado

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios