Notícias

Suspeito de envolvimento em chacina de motoristas por aplicativo morre em confronto com a PM

Troca de tiros ocorreu na sexta-feira (13), mesmo dia do crime, no bairro de Itinga, em Lauro de Freitas.

Um dos suspeitos de participação no assassinato de quatro motoristas por aplicativo, no bairro de Jardim Santo Inácio, em Salvador, morreu em confronto com policiais militares, na noite de sexta-feira (13), no mesmo dia do crime, na cidade de Lauro de Freitas, região metropolitana da capital.

Veja mais: Bolsonaro nega mudanças na equipe ministerial e elogia Weintraub

De acordo com a Secretaria de Segurança Pública da Bahia (SSP-BA), o caso ocorreu nas proximidades do Condomínio Quinta da Glória, no bairro de Itinga. Segundo a secretaria, equipes da 81ª Companhia Independente de Polícia Militar (CIPM) estavam em alerta desde a descoberta dos crimes, pois havia informações sobre a fuga dos envolvidos para região metropolitana.

A SSP informou que os policiais aguardavam a chegada de um guincho para a remoção de um veículo roubado, quando outro carro, com três homens, chegou no local. Os suspeitos desceram do veículo atirando e, na troca de tiros, dois deles foram atingidos. O terceiro homem conseguiu fugir.

A dupla chegou a ser socorrida, mas não resistiu. Nenhum dos dois foi identificado. No entanto, a SSP informou que apenas um deles tem envolvimento com a chacina em Santo Inácio. Em nota, o diretor do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), delegado José Bezerra , informou que a vítima que sobreviveu reconheceu o suspeito como um dos autores do crime.

“Ele ainda não foi identificado, pois no momento do confronto os dois estavam sem documentação, mas tudo indica que um deles é sim integrante da quadrilha responsável pelas mortes”, disse, em nota, o delegado José Bezerra.

Veja mais: Fernández aumenta impostos sobre exportações agrícolas da Argentina

Dois revólveres, sendo um calibre 38 e um calibre 32, foram apreendidos com os homens mortos.

O policiamento foi reforçado nos bairros de Jardim Santo Inácio e Mata Escura, que é vizinho ao local onde o crime ocorreu. Qualquer informação que possa ajudar a polícia a chegar até os homicidas pode ser transmitida através do Disque Denúncia 71 3235-0000. O denunciante não precisa se identificar.

Caso

Crime aconteceu no bairro de Santo Inácio, em Salvador — Foto: Reprodução/ TV Bahia

Crime aconteceu no bairro de Santo Inácio, em Salvador — Foto: Reprodução/ TV Bahia

Os motoristas de aplicativo foram assassinados na manhã da sexta-feira (14), após corridas serem solicitadas para a região. Os corpos das quatro vítimas foram encontrados com sinais de tortura, enrolados em sacos plásticos.

As vítimas são:

  • Sávio da Silva Dias, de 23 anos
  • Alisson Silva Damasceno, de 27 anos
  • Daniel Santos da Silva, de 31 anos
  • Genivaldo da Silva Félix, de 48 anos

Um quinto motorista, identificado como Nivaldo Santos Vieira, de 40 anos, chegou a ser rendido pelos assassinos, mas conseguiu fugir. Foi ele quem acionou a polícia.

Em áudio que circula entre motoristas de aplicativos, e é atribuído ao sobrevivente da chacina, ele fala sobre momentos de pânico que viveu.

Veja mais: Jair Bolsonaro afirma que vai incluir policiais condenados em flagrante no indulto natalino

“Não tinha a necessidade deles matarem ninguém, velho. Só levou tudo para não ter necessidade. Mataram quatro pais de família. Os caras queriam matar de qualquer jeito, velho”, diz o homem no áudio.

Na tarde de sexta, motoristas de aplicativos fizeram uma carreata pelas ruas de Salvador para pedir mais segurança. Segundo informações da Superintendência de Trânsito (Transalvador), o ato, que começou por volta das 14h30, travou importantes vias da cidade, como Bonocô, Avenidas Paralela, Tancredo Neves e Luís Eduardo Magalhães, e também deixou o trânsito congestionado no Centro da cidade.

Motoristas por aplicativo fazem protesto na Bonocô, em Salvador — Foto: Isabela Cardoso/G1

Motoristas por aplicativo fazem protesto na Bonocô, em Salvador — Foto: Isabela Cardoso/G1

A carreata durou até a noite. Por volta das 20h25, a Transalvador informou que a manifestação já havia sido encerrada e que o tráfego tinha começado a fluir nas regiões afetadas.

Segundo Ricardo Carvalho, um dos diretores do Sindicato dos Motoristas por Aplicativo (Simactter-BA), a carreata foi feita para cobrar justiça pelo crime.

“Essa fatalidade que aconteceu, quatro pais de família brutalmente assassinados. Se já tinha essa insatisfação de segurança na cidade, piorou mais ainda. Nós queremos uma resposta do Secretário de Segurança do Estado da Bahia e do governador. Esse crime não pode ficar impune de maneira nenhuma. Cada dia mais vai piorando. Eu mesmo já fui assaltado cinco vezes. A gente quer resposta do governo”, disse Ricardo.

Mortes de motoristas por aplicativo no bairro de Santo Inácio, em Salvador, são apuradas pela Polícia Civil — Foto: Reprodução/ TV Bahia

Mortes de motoristas por aplicativo no bairro de Santo Inácio, em Salvador, são apuradas pela Polícia Civil — Foto: Reprodução/ TV Bahia

Corpos foram achados em um matagal no bairro de Jardim Santo Inácio, em Salvador — Foto: Arte/ G1

Corpos foram achados em um matagal no bairro de Jardim Santo Inácio, em Salvador — Foto: Arte/ G1

Via
G1
Etiquetas

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.
Botão Voltar ao topo