Notícias

Turista é estuprada em Salvador, e PM diz que ela ‘assumiu risco’

O tenente-coronel Eurico Filho Silva Costa, comandante da 15ª Companhia Independente da Polícia Militar (Itapuã), disse em entrevista para o programa Bahia Meio Dia, da TV Bahia, nesta sexta-feira (10), que a turista que foi estuprada em uma praia do bairro de Itapuã, em Salvador, disse que a vítima assumiu o risco de sofrer o assalto ao ir para um local sem policiamento, à noite.

Veja mais: Bolsonaro defende que população não vote em parlamentar que usar recursos do fundo eleitoral

“Eu peço a população que não faça isso, vai para os locais onde tenha público, onde tenha policiamento, que temos 320 mil pessoas para cuidar durante esse verão. Se a pessoa sai da linha em um ambiente que não tem policiamento, ela corre o risco e assume esse risco, como esse aconteceu”, concluiu.

O comandante da 15ª CIPM afirmou que o caso da turista foi pontual. “Foi um crime pontual, eu peço a população que não adote um comportamento de risco, ir em uma praia após 19h, sem policiamento, sem população, sem visibilidade, sem nada. É um comportamento que a pessoa sabota a si própria”, disse o tenente-coronel Eurico Filho Silva Costa.

Em nota, o Comando Geral da Polícia Militar da Bahia informou que “as declarações do comandante da 15ª CIPM estão sendo tratadas internamente” e ressaltou que, em nenhuma circunstância, uma vítima deve ser culpabilizada.

Veja mais:Em expansão do Bolsa Família, governo Bolsonaro quer pagar benefício maior a quem ganha menos

A PM ainda lamentou profundamente o crime cometido contra o casal de turistas e se solidarizou com as vítimas.

Na nota divulgada pela Polícia Militar, o tenente-coronel Eurico Filho Silva Costa, comandante da 15ª CIPM, pediu desculpas pelas declarações.

“Peço desculpas se fui mal interpretado pelas minhas declarações. Como policial militar, nunca defendi culpabilização de vítimas. Não seria diferente no caso absurdo envolvendo turistas em Salvador. Meu respeito e total solidariedade às vítimas de uma cruel violência contra as mulheres. Continuarei na trincheira em nome da segurança da sociedade e sendo intolerante contra qualquer tipo de violência”, falou o comandante.

Crime

A vítima e o namorado, que também é do Piauí, foram assaltados na noite da última terça-feira (7), enquanto estavam sentados nas pedras de uma das praias de Itapuã.

Um suspeito de estuprar a jovem turista se apresentou à polícia na manhã desta sexta. O homem foi à Delegacia de Itapuã acompanhado de um advogado, e foi encaminhado para a Delegacia de Proteção ao Turista, no Centro Histórico de Salvador, onde foi ouvido pela polícia e liberado.

Segundo informações da delegada Marita Souza, que investiga o caso, o suspeito, que não teve a identidade revelada, confessou ter cometido o assalto, mas negou o estupro.

Em depoimento, de acordo com a delegada Marita Souza, o suspeito disse que decidiu caminhar com a jovem após o namorado, que foi até o hotel buscar mais dinheiro, demorar de voltar ao local.

O homem também confirmou à polícia que é ele quem aparece nas imagens captadas por uma câmera de segurança de um prédio, e disse que pediu água para a vítima após ela passar mal.

De acordo com o tenente-coronel Eurico Filho Silva Costa, comandante da 15ª CIPM, outro suspeito de participação no assalto ao casal foi preso também nesta sexta. O homem foi agredido por populares no bairro de Sussuarana, depois de realizar assaltos na região.

Veja mais:Ministério da Agricultura interdita fábrica da Backer em BH

Ele foi socorrido e levado para o Hospital Geral do Estado (HGE), onde segue custodiado. Não há detalhes do estado de saúde dele.

Entretanto, segundo a delegada Marita Souza, esse homem não participou do assalto ao casal. Ele foi comparsa do suspeito que se apresentou em outros furtos. O homem que participou desse assalto foi identificado e é procurado.

Crime ocorreu na praia de Itapuã, em Salvador — Foto: Maiana Belo/G1

Crime ocorreu na praia de Itapuã, em Salvador — Foto: Maiana Belo/G1

A praia onde ocorreu o assalto fica em uma região de bares, restaurantes e perto do monumento da Sereia de Itapuã. Além disso, a praia fica próxima ao hotel onde os dois estavam hospedados.

Conforme relataram as vítimas, que preferiram não se identificar, após o anúncio do assalto, os bandidos ordenaram que o homem voltasse ao hotel onde estava hospedado para pegar dinheiro. O homem fingiu atender ao pedido, mas foi procurar ajuda na Delegacia de Itapuã.

Foi neste período que um dos bandidos estuprou a mulher e o outro fugiu com os cartões e celular roubados.

Após o estupro, a vítima passou mal e o suspeito foi em um condomínio da região pegar água para a mulher. A vítima contou que, durante todo tempo, o bandido a ameaçou, e que só foi liberada depois de algum tempo, quando pediu ajuda em outro hotel da região e foi acolhida por uma mulher.

A jovem recebeu atendimento na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Itapuã, pois, além do estupro, ela bateu um dos joelhos em uma pedra, e passou por exame no Departamento de Polícia Técnica (DPT).

Via
G1
Etiquetas

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.
Botão Voltar ao topo