EntretenimentoEsportes

Vexame internacional. Globo anuncia documentário e Ronaldinho é detido

Na mesma hora que emissora carioca divulgava documentário, o Ministério Público e a Polícia do Paraguai detinham Ronaldinho. Por passaporte falso

Um vexame internacional.

Ao mesmo tempo que a emissora carioca anunciava, com todo o orgulho, a realização de três especiais, que culminariam com o 40º aniversário de Ronaldinho Gaúcho, o atacante era detido no Paraguai.

Agentes do Ministério Público e da polícia paraguaios chegaram de surpresa.

E entraram na suíte especial do luxuoso Hotel Yacht e Golf Club, na cidade de Lambaré.

Eles receberam a denúncia que Ronaldinho Gaúcho e o irmão Assis haviam entrado no país com passaportes falsos.

A denúncia foi confirmada.

“Eles entraram com documentos adulterados.

“Não estão detidos, estão sob investigação judicial e terão que prestar depoimento. Aí se decidirá se serão detidos ou não.

“No momento, há um empresário brasileiro que está detido.

“De acordo com as declarações iniciais, ele foi o responsável pela adulteração”, garantiu o ministro do Interior, Euclides Acevedo.

O político tentou minimizar a situação.

Mas a verdade é que tanto Ronaldinho quanto Assis não podem deixar sua suíte. Muito menos o hotel.

Em novembro de 2018, os passaportes dos dois irmãos já haviam sido motivo de confusão com a justiça.

Eles foram retidos por conta de uma dívida de dano ambiental. O montante já passava dos R$ 8,5 milhões.

Os passaportes foram retidos.

O mais irônico é que no dia 5 setembro do ano passado, Ronaldinho Gaúcho foi nomeado embaixador do Turismo do Brasil, pelo governo Bolsonaro.

Só que o embaixador não poderia viajar, já que seu passaporte continuava retido, como o do irmão Assis.

Uma semana depois, no dia 12 de setembro, foi anunciado que o ex-jogador e seu irmão Assis fizeram um acordo para recuperarem seus passaportes.

Eles teriam feito um acordo para uma redução do valor da multa.

Ministério Público do Paraguai  exibe o passaporte falso de Ronaldinho

Ministério Público do Paraguai exibe o passaporte falso de Ronaldinho

MP Paraguai

E pago, encerrando a questão, tendo direito a seus passaportes de volta.

Até então, tudo parecia estar corrigido.

A Globo não imaginava que houvesse qualquer problema.

Mostrou haver preparado um documentário muito respeitoso, ao atacante que estava na Seleção pentacampeã mundial, em 2002, no Japão.

Com inúmeros depoimentos elogiosos.

Ronaldinho Gaúcho foi duas vezes melhor do mundo.

Mas a emissora carioca não contava com a detenção no Paraguai.

As cenas de ontem ganharam o mundo.

O ex-jogador foi ao Paraguai para o lançamento de um programa social, da Fraternidade Angelical.

E ainda celebraria a entrada no mercado paraguaio de sua biografia.

Ambos os eventos estavam marcados para o salão de festas do Iate & Golf Club.

As investigações e interrogatórios varavam a madrugada.

Não havia certeza se Ronaldinho e seu irmão seriam processados pela justiça paraguaia.

Ou o empresário que os acompanhava ficaria mesmo com toda a culpa.

Havia, no entanto, a certeza de que os passaportes eram falsos.

O que aumenta o vexame do ex-atacante é o fato de ser embaixador do Turismo do Brasil.

Documentário, elogioso, sobre os 40 anos de Ronaldinho está pronto

Documentário, elogioso, sobre os 40 anos de Ronaldinho está pronto

Reprodução/Globo

O aniversário de 40 anos de Ronaldinho é no dia 21 de março.

A Globo planeja mostrar os três episódios do atacante nos domingos.

Dias 8, 15 e 22 deste mês.

Isso se o caso for esclarecido.

2020 segue um ano amaldiçoado para o futebol da emissora carioca.

Já não tem o Flamengo no Carioca, o que é um fato histórico.

Vê a CBF se estruturando.

Apostando nas suas transmissões.

Querendo afastar a Seleção da detentora do monopólio do futebol na tevê aberta.

Já viu o Corinthians eliminado da pré-Libertadores.

Teve de mostrar Tolima e Internacional e Flamengo e Junior Barranquilla para São Paulo.

Agora, vê o caso Ronaldinho Gaúcho estourar quando anuncia o especial sobre o jogador.

A perspectiva é que o ex-atleta e seu irmão sejam liberados hoje.

Mas a desmoralização já é um fato.

Está nos portais e tevês de todo o mundo.

Para desespero de executivos globais.

A três dias do primeiro episódio do documentário…

Via
R7

Comentários no Facebook

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios